Volvo Ocean Race esperada em Lisboa na madrugada de quarta-feira

Volvo Ocean Race esperada em Lisboa na madrugada de quarta-feira
A sétima etapa da Volvo Ocean Race deverá chegar a Lisboa na madrugada de quarta-feira à Doca de Pedrouços, que hoje foi inaugurada oficialmente para a acolher a paragem da maior competição de vela oceânica do Mundo.
 
“O primeiro barco deve chegar a Lisboa na quarta-feira de madrugada”, afirmou Tom Touber, diretor de operações da prova, numa altura em que a frota, com o Brunel na frente, se encontra a cerca de 750 milhas náuticas de Lisboa.
 
Na abertura oficial do espaço de 45.000 m2, que irá acolher a paragem de 14 dias, marcaram presença, entre outros, o secretário de Estado do Mar, Manuel Pinto de Abreu, e os presidentes das câmaras municipais de Lisboa e Oeiras, Fernando Medina e Paulo Vistas, respetivamente.
 
“Esta é uma afirmação de Lisboa como capital do mar”, considerou Fernando Medina, garantindo que a autarquia está apostada em mostrar que “Lisboa tem condições continuar a fazer parte da prova”.
Segundo o autarca, a candidatura a sede da prova “é um processo complexo e disputado”, ao qual Lisboa tem condições para se candidatar.
 
José Pedro Amaral, diretor da etapa portuguesa, também assumiu que tornar Lisboa na sede da prova em 2020 é uma “possibilidade” que pode ganhar muito se “esta paragem for, como se espera, um grande sucesso”.
 
“A partir de hoje todos os ventos vêm dar a Lisboa, isso é uma certeza”, disse, considerando que “não há volta ao mundo sem Lisboa”.
 
O diretor da etapa portuguesa destacou ainda o facto de a prova “aliar a rotas económica e desportiva” e poder ser “a primeira pedra de desenvolvimento da economia do mar”.
 
A próxima edição da Volvo Ocean Race, em 2017, vai voltar a sair de Alicante, em Espanha, não estando ainda escolhido o porto de partida para a edição de 2020.
 
Em 2012, na passagem por Lisboa, a prova foi visitada por 260 mil pessoas e gerou mais de 30 milhões de euros, números que José Pedro Amaral espera ver crescer bastante este ano.
 
A sétima etapa, que liga Newport, nos Estados Unidos, e Lisboa, tem um total de 2.800 milhas náuticas (5.185 quilómetros), e é a mais curta até agora disputada.
 
De Lisboa, e depois de uma regata de porto, a Volvo Ocean Race parte a 07 de junho para Lorient, em França.
 
Depois de uma paragem técnica em Haia, a 19 de junho, a frota ruma no dia seguinte ao porto sueco de Gotemburgo, onde deverá chegar a 27 de junho, ao cabo de nove meses de navegação.
 
Durante a paragem de 14 dias em Lisboa vão realizar-se cerca de 50 concertos, além de exposições e atividades subordinadas ao tema do mar, sendo ainda possível um contacto próximo com as equipas participantes.