Vendas da Mercedes em Portugal cresceram 26% em 2013

Vendas da Mercedes em Portugal cresceram 26% em 2013

Em 2013 o crescimento do mercado automóvel em Portugal foi de 11,7%, mas as vendas da Mercedes-Benz registaram um aumento de 26%, a que corresponde um total de 7025 unidades comercializadas. A marca de Estugarda foi a que registou maior crescimento no segmento premium, onde a BMW subiu 20% (7629 unidades vendidas) e a Audi apenas 0,6% (5975), e detém em Portugal a maior quota de mercado (6,6%) a nível europeu, exceptuando a Alemanha.

Num encontro com a imprensa, destinado a traçar o balanço de 2013 e as perspectivas para o novo ano, Joerg Heinermann, presidente da Mercedes-Benz Portugal , mostrou-se “bastante optimista”, não só quanto aos resultados previstos pela marca para 2014, mas também quanto à situação económica do País. “O pior da crise económica em Portugal já passou”, afirmou, sublinhando que, “apesar das condições difíceis do mercado”, a Mercedes conseguiu crescer em 2013 para níveis de vendas registados em anos mais favoráveis. Apesar disso, alertou, “a recuperação será, muito provavelmente, lenta e demorada, mas a Mercedes irá crescer mais rapidamente que o mercado devido a uma ofensiva de produto e a uma forte estratégia de marketing”.

De resto, a marca admite uma relação directa entre a obtenção destes números e a “aposta forte no segmento dos compactos”, através do lançamento dos modelos Classe A, B e CLA (3708 unidades vendidas) e de motorizações mais baixas, conforme explicou Carsten Dippelt, director-geral de vendas e marketing de automóveis.

Quanto aos modelos de topo, em 2013, o Classe E e o CLS somaram 1469 unidades vendidas, quase tanto como o modelo mais pequeno e popular do grupo Daimler, o smart, que em Portugal comercializou 1566 unidades, obtendo uma quota de mercado de 1,5%, “uma das maiores a nível mundial”.

A Mercedes prevê continuar esta tendência de crescimento em 2014, mercê também do lançamento de seis novos modelos, com destaque para o novo Classe C e para o ‘crossover’ GLA, a par do S Coupé, do comercial Classe V e dos novos smart. "Não avançamos com números, mas estamos muito confiantes de que será um ano em que vamos aumentar a nossa quota de mercado", sublinha Carsten Dippelt.

Os dois responsáveis anunciaram ainda um conjunto de iniciativas destinadas a consolidar a presença comercial da marca germânica, nomeadamente a abertura de um espaço de características únicas no centro comercial Cascais Shopping.

Para Cascais está também prevista a realização da ‘smart times', a maior concentração a nível mundial de viaturas smart. Será entre os dias 17 e 19 Julho e deverá reunir na Costa do Estoril mais de 3000 pessoas, vindas de todo o mundo. Joerg Heinermann sublinhou o impacto económico que a iniciativa terá em toda a região e a promoção turística que o evento possibilita.

Da mesma forma, anunciou, o Algarve receberá durante três meses o ‘Eurotraining’ da Mercedes, que só em ocupação hoteleira poderá gerar receitas na casa dos 8 milhões de euros.

"O Algarve vai receber o nosso evento mundial de formação de produto e vendas para os novos modelos Classe C, GLA e V, na zona do Algarve. Acredito que este evento trará benefícios para o País, em termos de receitas de turismo", sublinhou o presidente da Mercedes-Benz Portugal, para quem um evento deste género terá consequências muito positivas no futuro. "Acredito que depois de passarem quatro dias em Portugal muitos dos nossos comerciais queiram cá voltar para passar férias", concluiu.

Paulo Parracho