Vanessa Fernandes admite que vitória em Cascais pode significar início de uma nova carreira

Vanessa Fernandes admite que vitória em Cascais pode significar início de uma nova carreira
A triatleta portuguesa Vanessa Fernandes admitiu hoje que o triunfo na primeira edição do Ironman Portugal sabe a início de uma nova carreira e revelou que a experiência no atletismo foi decisiva para cortar a meta em primeiro.
 
"Acho que isto é o reinício de alguma coisa. Sinto isto como um início de uma nova temporada, um novo recomeço de uma nova carreia. Estou a guardar no coração”, começou por confessar, visivelmente emocionada, a atleta do Benfica, instantes depois de percorrer os 113 quilómetros em 4:33.12 horas.
 
Medalha de prata olímpica nos Jogos de Pequim2008, Vanessa Fernandes lembrou que esta foi “uma distância completamente diferente”, em que precisou de “outra mentalidade e maturidade” para superar uma das outras favoritas, a espanhola Sarah Loehr, que ficou no segundo lugar.
 
Contudo, e apesar da vitória, a triatleta benfiquista reconheceu que os cerca de 90 quilómetros na vertente de ciclismo causaram problemas, mas a confiança que veio de dentro foi decisiva.
 
“À medida que as fui passando, não havia ninguém que corresse mais do que eu, mesmo não as conhecendo. Sei aquilo que sou e aquilo que corro. Felizmente, os anos que tive no atletismo e a experiência da maratona deram-me bastante confiança para fazer provas deste tipo”, explicou.
 
Depois de uma manhã "fantástica" no circuito em torno de Cascais, a campeã do Ironman pretende deixar o seu testemunho e inspirar as pessoas com a sua capacidade de superação.
 
"A partir daqui, é começar tudo e explorar uma nova carreira. Tentar inspirar e transmitir o meu testemunho como pessoa e como atleta, a minha história. Quero deixar o meu legado e inspirar as pessoas com a minha superação", terminou.
 
Quanto a Bruno Pais, terceiro classificado na prova masculina, com um tempo total de 4:15.36 horas, mais 11 minutos do que o campeão, o francês Denis Chevrot, acabou por lamentar o lugar conseguido, por não se encontrar nas melhores condições físicas.
 
"Não me senti com a força suficiente que esperava, mesmo assim o terceiro é bom, mas fica sempre no pensamento que conseguia melhor se tivesse em melhores condições", contou.
 
Ao invés de Vanessa Fernandes, as "sensações na natação não foram muito boas" para Bruno Pais, que deu “tudo que tinha para dar".