Utilizadores dos transportes da Amadora protestam contra fim dos passes sociais da Vimeca

Utilizadores dos transportes da Amadora protestam contra fim dos passes sociais da Vimeca

A Comissão de Defesa dos Utentes dos Transportes da Amadora está a promover uma recolha de assinaturas contra o fim dos passes intermodais (sociais) da Vimeca e agendou uma concentração de protesto para quinta-feira.
A empresa de transportes Vimeca anunciou em dezembro que vai deixar de aceitar passes sociais intermodais a partir de abril.
O passe intermodal da Vimeca permitia aos utentes o acesso a diferentes operadoras de transporte público na zona de Lisboa, como o Metro, a Carris e a CP - Comboios de Portugal com valores mais reduzidos quando comparados com a aquisição individual de cada um dos títulos de transporte.
Em comunicado, a Comissão de Defesa dos Utentes dos Transportes da Amadora contesta a medida, considerando que vai prejudicar milhares de utilizadores destes transportes rodoviários no concelho, nomeadamente nas freguesias da Brandoa e São Brás.
A comissão avança que esta opção da empresa conduz a um aumento "brutal do preço" dos passes e "empurra" os utilizadores para o transporte individual e deixa as pessoas que não têm transporte próprio sem qualquer solução.
A comissão lançou um abaixo-assinado para recolha de assinaturas para mostrar o desacordo dos utilizadores e agendou para quinta-feira, 21 de março, uma concentração de protesto, no parque Delfim Guimarães, às 18:00.
Na sua página da Internet, a Vimeca informa que a sua participação nos passes intermodais L1, L12, L123, L123SX, L123MA, L123FS, 012, 023 e 123, em todos os seus tipos e modalidades, deixam de ser válidos a partir do dia 01 de abril de 2013.