Uma tonelada de lixo recolhido em limpeza subaquática em Cascais

Uma tonelada de lixo recolhido em limpeza subaquática em Cascais

Cerca de uma tonelada de lixo foi hoje recolhido do fundo do mar, em Cascais, numa ação de limpeza subaquática na Praia dos Pescadores e na Parede, na qual participaram 90 voluntários.
Na sexta edição do "Clean up the Atlantic", a quantidade de lixo recolhido voltou a ser, aproximadamente, a mesma de nos anos anteriores.
"É muito triste ver o fundo do mar ainda com tanto lixo", lamentou o presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, no final da iniciativa, que decorreu ao longo de toda a manhã.
O autarca prometeu continuar a desenvolver o programa e alargar a aposta a outras áreas do concelho.
A iniciativa atraiu muitos turistas curiosos que paravam na Baía de Cascais para ver o que se passava, tal era a quantidade de pessoas, preocupadas em recolher, pesar e separar o lixo que era extraído do fundo do mar.
Um colchão, sacos de plástico, pneus e carrinhos de supermercado, foram alguns dos objetos recolhidos do fundo do mar pelos 40 mergulhadores que participaram na iniciativa e que permitiram ainda a libertação de cerca de 60 animais que estavam presos nos resíduos.
No final, os resíduos foram pesados e ficaram expostos durante algumas horas na Baía de Cascais, de modo a chamar a atenção para o tipo de lixo depositado no mar.
O "Clean Up the Atlantic" visa sensibilizar a opinião pública para os efeitos negativos da poluição marítima e, paralelamente, incentivar a prática de mergulho no concelho.