Um barco Sublime para passeios pela região

Um barco Sublime para passeios pela região

É de fabrico russo e só há mais dois do mesmo género em Portugal, um localizado em Lagos e outro nos Açores. Chama-se Sublime e é um barco diferente. Instalado desde o início deste ano na Marina de Oeiras, dá nas vistas por fora, com a sua proa preenchida por uma rodela de vidro, e oferece vistas invulgares por dentro graças a um amplo ‘olho de vidro’ oval instalado no fundo da embarcação, com cómodos assentos a toda a volta, que permite ter visibilidade para o fundo do mar, até 9 metros de profundidade. Apesar de nem sempre e em toda a parte as águas da Costa do Estoril, algo turvas e agitadas, permitirem ver uma grande variedade da fauna e flora subaquática, o comandante Luís Pité, proprietário do barco, atesta que já foram avistados, desta forma, desde polvos nas rochas a estrelas do mar, passando por ouriços do mar e alforrecas… “No Búgio vê-se mais claramente o fundo”, indica aquele responsável, profissionalmente oriundo da Marinha Mercante.
De qualquer forma, para além da vertente derivada da transparência do seu casco, o Sublime também se assume como uma óptima maneira de passear no rio e mar desta região, permitindo redescobrir, a bordo, a paisagem em terra, incluindo todo o seu património cultural, histórico, arquitectónico e turístico.
“Mais habitualmente, fazemos percursos entre o Cabo da Roca e a zona da Expo, em Lisboa, mas também podemos ir até ao Seixal ou a Sesimbra”, resume o comandante Luís Pité.
A grandiosidade natural do ponto mais ocidental da Europa, “onde a terra acaba e o mar começa”, nas palavras de Camões, a mítica Boca do Inferno, a zona da Guia, a Marina de Cascais com os seus iates imponentes e luxuosos, o Estoril com as suas praias emblemáticas, Oeiras e a sua marina multigalardoada, mais as numerosas fortificações marítimas que se localizam ao longo dos dois concelhos, e ainda o Bugio, Belém e a sua Torre, o charme imenso do casario antigo de Lisboa e o ar moderno junto à Ponte Vasco da Gama… Muita coisa para ver a partir de água, muitos palácios e monumentos para identificar, uma grande diversidade arquitectónica para constatar.
Ou então simplesmente virar costas a terra e saborear a companhia a bordo… Um dos programas especiais da empresa Come 2 Sea, que explora o Sublime, tem o sugestivo nome de Sunset (pôr-do-sol), dura 90 minutos e inclui uma bebida de boas-vindas a bordo, pelo preço de 45 euros por pessoa. Por duas horas, o preço passa a 55 euros e por quatro horas é preciso desembolsar 100 euros (neste caso com oferta de um ‘snack’).
Já os programas regulares prevêem a possibilidade de se realizarem passeios de apenas 30 minutos (a 20 euros cada pessoas) ou de uma hora (30 euros). Importante a ter em conta é que qualquer destas viagens só se realiza se houver um mínimo de seis participantes. Crianças dos 4 aos 12 anos (inclusive) têm desconto de 20%.
Para além dos passeios turísticos estabelecidos, há ainda a possibilidade de alugar o Sublime por parte de particulares ou empresas, seja para uma festa de aniversário diferente ou para o lançamento de um novo produto, por exemplo, num evento que pode ser personalizado à medida do acontecimento pretendido.
A realização de grandes eventos náuticos em Lisboa, como aconteceu com a Volvo Ocean Race ou, mais recentemente, com a Tall Ships Race, é outra oportunidade de usufruir das potencialidades do Sublime que, dotado de um motor que permite boas velocidades, também pode ser uma óptima maneira de apreciar estas provas muito mais de perto.
O ponto de partida e de chegada é a Marina de Oeiras ou a de Cascais, mas esta última sob pagamento de taxa de embarque e mediante reserva.