Turistas chineses em Portugal aumentam mais de 50%

Turistas chineses em Portugal aumentam mais de 50%
As reservas de turistas chineses para Portugal aumentaram este mês mais de 50% em relação a fevereiro de 2014, indicou hoje o presidente do Turismo de Portugal, João Cotrim de Figueiredo, à agência Lusa. O aumento foi apurado após "uma consulta às companhias aéreas" acerca do movimento por ocasião do ano novo chinês, que começa no próximo dia 19, sob o signo da cabra.
 
"Os dados disponíveis não são definitivos", mas o resultado da consulta "aponta para que o destino Portugal possa estar a beneficiar da procura realizada pelos turistas chineses", disse Cotrim de Figueiredo.
 
A passagem do ano lunar é a principal festa da China, equivalente ao natal e ao 'reveillon' nos países ocidentais, e para muitos chineses, as folgas, feriados e ´pontes' concedidas nesta altura constituem as maiores férias do calendário.
 
Em janeiro passado, a televisão chinesa difundiu uma reportagem intitulada "Com a subida do yuan face ao euro, é hora de visitar a Europa". (Em 2008, um euro valia mais de 11 yuan; hoje, não chega aos sete).
 
"É espectável que a taxa de câmbio estimule o consumo dos turistas chineses aquando da sua visita a Portugal", admitiu o presidente do Turismo de Portugal.
 
Pelas contas portuguesas, nos primeiros oito meses de 2014, a receita gerada em Portugal pelos turistas chineses somou 33,5 milhões de euros, mais de o dobro do valor registado em igual período do ano anterior.
 
Já o número de turistas chineses que visitaram Portugal no primeiro semestre de 2014 aumentou 69% para 55.400.
 
"Temos razão para esperar que o crescimento, em 2015, seja ainda mais substancial do que em 2014. É para isso que estamos a trabalhar", disse o secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, quando se deslocou em novembro passado a Xangai.
 
A viagem de Mesquita Nunes coincidiu com o lançamento de uma campanha de promoção centrada em Cristiano Ronaldo.
 
À semelhança do capitão da seleção portuguesa de futebol, Portugal apresenta-se na China como um país "mundialmente famoso" e "cheio de lugares espetaculares", numa mensagem escrita em chinês e impressa em cartazes com a fotografia do jogador.
 
Itália, França, Alemanha e Suíça continuam a ser os países mais procurados pelos turistas chineses, mas "Portugal, Espanha e Grécia são cada vez mais conhecidos", disse à agência Lusa um agente de viagens de Pequim.
 
O mesmo profissional atribuiu o aumento do movimento de turistas para a Europa ao "declínio do euro" e à "simplificação do processo de concessão de vistos".
 
Após três décadas com um crescimento económico médio de quase 10% ao ano, a China tornou-se também um dos maiores emissores de turistas do mundo.
 
Mais de 100 milhões de chineses viajaram para fora da China continental em 2014.
 
Uma das épocas de maior movimento é, precisamente, na passagem do ano lunar.
 
Nesta quadra festiva, todas as escolas, do ensino primário ao superior, fecham durante um mês. Os funcionários da administração e das empresas estatais param pelo menos uma semana.