TST espera poucas perturbações devido à greve de terça-feira

TST espera poucas perturbações devido à greve de terça-feira

A empresa rodoviária Transportes Sul do Tejo (TST) prevê que a greve que começa às 03:00 de terça-feira cause apenas algumas perturbações, referindo que as reivindicações dos trabalhadores dizem respeito a medidas do Governo e não à TST.
"A TST prevê alguma perturbação, mas sem grande relevância sendo que vai fazer tudo ao seu alcance para minorar o seu impacto junto das populações. Tal como em situações anteriores, vai adotar medidas de forma a que os clientes dos TST sejam o menos afetados possível, mais concretamente através da afetação dos recursos disponíveis às carreiras com maior procura", informou fonte oficial da empresa, em resposta à agência Lusa.
Os trabalhadores da empresa rodoviária Transportes Sul do Tejo (TST) vão realizar, a partir das 03:00 de terça-feira, uma greve parcial, que incluirá também plenários e uma marcha de protesto.
Segundo João Saúde, do Sindicato dos Transportes Rodoviários e Urbanos de Portugal (STRUP), em Setúbal, Montijo e Barreiro a greve vai acontecer a partir das 03:00 e deve terminar depois das 11:00, após o plenário.
O sindicalista explicou ainda que no Seixal, Almada e Sesimbra a greve também começa às 03:00 mas vai terminar mais tarde, cerca das 14:30, devido à realização de uma marcha de protesto.
Segundo a mesma fonte da TST, o processo negocial já foi concluído em janeiro, ocasião em que foi definido um aumento salarial de 1,2%.
"Os motivos apresentados no documento de pré-aviso da greve dizem, na sua maioria, respeito ao novo quadro da legislação laboral implementado pelo Governo, pelo que não compete à TST comentar", acrescenta.