Toyota Auris Touring Sports: A primeira carrinha híbrida do segmento

Toyota Auris Touring Sports: A primeira carrinha híbrida do segmento

Há mais de seis anos que a Toyota não apresentava uma carrinha para o concorrido segmento C. A nova Auris Touring Sports vem preencher essa lacuna e assume na plenitude o legado então deixado pelos modelos da sigla Corolla.

Palma de Maiorca, lugar exímio para umas férias em família, acolheu a apresentação internacional do novo modelo que, em Portugal, através da Salvador Caetano, assume uma optimista expectativa de vendas durante o corrente ano e em 2014. O mercado nacional tem grande preferência por carrinhas e o segmento C é aquele que mais se adequa à bolsa do cliente nacional. Por isso, esta carrinha está como “peixe na água” entre nós, tanto mais que se apresenta com uma gama diversificada de motorizações e níveis de equipamentos, adequados às preferências e à disponibilidade orçamental de cada um.

Ou seja, a nova Auris TS vai estar disponível com dois motores a gasolina (1.33 VVT-i e 1.6 Valvematic, de 99 e 132 cavalos, respectivamente), duas versões Diesel (1.4 D-4D, de 90 cv, e 2.0 D-4D, de 124 cv), para além da versão híbrida, a primeira numa carrinha deste segmento. A gama de preços tem início nos 19 365 euros para a versão de entrada (1.33 VVT-i Active) e termina nos 33 460 euros para o topo da gama (2.0 D-4D Exclusive). Pelo meio, podemos encontrar preços entre os 24 mil e os 26 500 euros para a versão 1.4 D-4D, a que deverá assumir maior popularidade, sendo que a Auris TS 1.8 HSD é proposta a partir de 26 875 euros.

A primeira carrinha com tecnologia híbrida

De resto, foi sobre a versão híbrida que nos debruçámos durante mais tempo durante a nossa estadia nas Baleares, de modo a comprovar todas as virtudes de um sistema tecnológico que ainda divide opiniões mas que cativa cada vez mais adeptos em todo o mundo. O princípio é o mesmo utilizado noutros modelos da marca nipónica, em especial na gama Prius e no próprio Auris de cinco portas: Motor a gasolina 1.8 VVT-i combinado com um propulsor eléctrico de 60 kW, resultando numa potência conjunta de 136 cavalos, permitindo que o Auris Hybrid Touring Sports acelere de 0 a 100 km/h em 11.2 segundos e alcance uma velocidade máxima de 180 km/h.

Tal como nos restantes modelos equipados com o sistema Hybrid Sinergy Drive (HSD), é possível percorrer cerca de dois quilómetros em modo totalmente eléctrico, desde que não se ultrapasse os 60 km/h, com a travagem regenerativa e as desacelerações a encarregarem-se de repor os níveis de energia necessários ao bom desempenho da bateria.

Deste modo, e numa condução cuidada (o Auris incentiva-nos a adoptar um comportamento mais ecológico ao volante), podemos obter médias de consumo verdadeiramente extraordinárias, em especial em circuito urbano. (3,6 l/100 km), com emissões de apenas 92 g/km.

Já em auto-estrada, com maior recurso à potência do motor de combustão, a média dispara um pouco, mas o resultado final é sempre vantajoso para o ambiente e para a carteira do utilizador.

De recordar que a versão híbrida está equipada com caixa E-CVT, poderosa aliada na cidade e para quem procura conforto na condução.

Interior espaço, bagageira ampla

Com a mesma distância entre-eixos de 2,600 mm e os mesmos 10.4 metros de diâmetro de viragem, o Auris Touring Sports é apenas 285 mm mais comprido do que o hatchback – sendo a totalidade deste espaço dedicado a uma ampla zona de carga.

Os engenheiros da Toyota capricharam e conseguiram arrumar as baterias sob o piso, de forma a não roubar um milímetro à bagageira da carrinha Auris, que apresenta generosos 530 litros, capacidade que sobe para 1658 litros com os bancos totalmente rebatidos. O sistema Easy Flat facilita a recolha dos bancos, alinhando-os com todo o piso de carga. Aqui, até a chapeleira é adaptativa, podendo ser implantada logo atrás dos bancos dianteiros.

Com o conforto e estabilidade a bordo habituais da gama Toyota, a nova Auris TS assume-se como um verdadeiro carro de família, com espaço suficiente para 5 pessoas. A insonorização atingiu um nível quase perfeito e os cuidados com o ambiente a bordo transitam da berlina, com um tablier de desenho que choca à primeira vista, mas do qual rapidamente passamos a gostar.

Se a tudo isto juntarmos a dotação tecnológica, proporcionada pelos sistemas Toyota Touch e Touch&Go, e o completo nível de equipamento, mesmo nas versões base, e a fiabilidade característica da Toyota, temos aqui argumentos de sobra para prever bom futuro para a mais recente jóia da marca japonesa.

Paulo Parracho

Toyota Auris Touring Sports