Tampinhas ajudam deficientes de Sintra

Tampinhas ajudam deficientes de Sintra

Cerca de 11 toneladas de tampas em plástico foram recolhidas por 73 escolas de Sintra durante o ano lectivo 2011/2012 e que irão traduzir-se na entrega de diverso equipamento a pessoas com deficiência. Dia 25 de Outubro, pelas 16H30, na Casa da Cultura de Mira-Sintra, a Câmara Municipal de Sintra premeia as escolas que participaram nesta corrente solidária.

Estas toneladas são resultado do concurso “Tampas que são Rampas”, lançado pela autarquia junto dos estabelecimentos de ensino que visa promover a recolha de tampinhas para reciclagem e cujas receitas permitirão comparticipar na aquisição de ajudas técnicas a pessoas com deficiência. ´

Este projecto da Câmara de Sintra entronca no lançado há 7 anos pelo Rotary Club de Sintra que arrecadou, através da recolha de 500 toneladas de tampinhas, receita correspondente à aquisição de centenas de cadeiras de rodas.

Desde Outubro de 2010 que a autarquia garante o desenvolvimento deste projecto, nomeadamente, com a cedência de espaço para armazenamento e operação de ensacagem das tampinhas e afectação dos recursos humanos para execução das tarefas, onde se inclui a sua entrega na empresa recicladora.

No ano passado, visando reforçar esta extraordinária corrente de solidariedade e, simultaneamente, a consciência ambiental e cívica junto dos mais novos, a Câmara Municipal de Sintra decidiu escolher os estabelecimentos de ensino como parceiros fundamentais.

Assim, lançou o concurso “Tampas que são Rampas” no ano lectivo 2011/2012. Foram recenseadas 73 participações, com quantidades que oscilaram entre 18Kg e 560 Kg, naquilo que representou quase 11 toneladas recolhidas!

A ideia é premiar as escolas que recolham maior quantidade de tampas per capita com prémios pecuniários que devem ser aplicados em projectos sociais ou ambientais.

 

Consagrando o regulamento a atribuição de 3 prémios (de 300€, de 200€ e de 150€, respectivamente para o 1º, 2º e 3º Prémios) e tendo por base a quantidade per capita recolhida, os resultados são:

· 1º lugar: Infantário do Povo (Massamá), com um valor total de 560Kg de tampas, naquilo que representou 4,66Kg per capita;

 

· 2º lugar: EB nº2 da Terrugem (Godigana), com um valor total de 121Kg de tampas, naquilo que representou 2,95Kg per capita;

 

· 3º lugar: EB Mira Sintra (Mira-Sintra), com um valor total de 505Kg de tampas, naquilo que representou 2,79Kg per capita.

 

 

 

A freguesia de Algueirão Mem-Martins detém o maior número de escolas participantes (11), seguindo-se Rio de Mouro (9) e em 3º Agualva (8).

Veja-se, a distribuição das escolas participantes por freguesia:

Algueirão: 11

Rio de Mouro: 9

Agualva: 8

Stª Maria: 7

Belas: 6

S. Marcos: 5

Terrugem: 4

Massamá: 3

Mira-Sintra: 3

Montelavar: 3

Queluz: 3

S. Pedro: 3

Colares: 2

Almargem:2

S. Martinho: 1

Cacém: 1

S. João das Lampas: 1

Pero Pinheiro: 1