Novo Kia cee'd SW: Tão bom como os melhores

Novo Kia cee'd SW: Tão bom como os melhores

Se a primeira geração do cee’d, lançada em 2006, marcou a afirmação e crescimento da Kia no mercado europeu, a renovação do popular modelo promete consolidar a marca sul-coreana entre as melhores. Em comercialização a partir desta semana, o novo cee’d mostra argumentos para concorrer, ou mesmo ultrapassar, as referências germânicas e francesas que pontificam no concorrido catálogo do segmento C.
O novo cee’d, testado pelo JR na versão Sportswagon 1.4 CRDi ISG TX, revela uma nova evolução da espécie em todos os itens de apreciação: qualidade de construção e de materiais, equipamento, ergonomia, habitabilidade, conforto, mecânica, performances, economia e fiabilidade.
Embora de critério mais subjectivo, na estética continua a notar-se o dedo de Peter Schreyer (ex-VW), que conseguiu desenhar uma das carrinhas mais bonitas do segmento. Mas, para além do bonito embrulho, o cee’d SW tem outros argumentos de peso para potenciar o crescimento de 23% nas vendas automóveis registado pela Kia nos primeiros oito meses do ano (em contraciclo com o mercado). Falamos da relação preço/qualidade. Na verdade, equipada com um competente propulsor 1.4 CRDi, de 90 cv, na versão superior de equipamento (TX), esta carrinha tem um preço na casa dos 24 490 ¤. Francamente bom para um carro que, entre outros itens, dispõe de ar condicionado automático bi- -zona, rádio CD com comandos no volante, ligações iPod, USB+AUX e ‘Bluetooth’, sensores de chuva e luz, ‘cruise control’, direcção eléctrica ‘FlexSteer’ com três níveis de sensibilidade (normal, confort e sport), start/stop e travão eléctrico com ajuda no arranque em subida. Há ainda possibilidade de acrescentar outros extras, como sistema de navegação e câmara de ajuda ao estacionamento (1250 ¤) ou tecto de abrir (950 ¤).
Para quem procura mais emoções ao volante, recomenda-se a motorização 1.6 CRDi, de 128 cv, apenas por mais 2000¤. Todavia, o turbodiesel 1.4, de 90 cv e binário máximo de 220 Nm, apoiado por uma bem escalonada caixa de seis velocidades, revela grande competência e permite consumos na casa dos 5,6 l/100 km (a marca anuncia 4,3 l/100 km e emissões de 112 g/km). Ou seja, também aqui uma agradável surpresa aliada à constatação de que este cee’d tem comportamento irrepreensível em estrada e conforto acima da média, muito por culpa da introdução de novas molas e amortecedores e da geometria da suspensão posterior, com arquitectura multibraços.
Nota máxima ainda para para a qualidade dos materiais, para o desenho de todo o interior e para os acabamentos, capazes de levar quem não olhe para o símbolo a apostar que está a bordo de um modelo de marca dita de referência.
De salientar que o cee’d SW está disponível também com motorização a gasolina 1.4 de 100 cv (a partir de 17 990 ¤). A versão de 5 portas, com as mesmas motorizações, custa sempre menos mil euros.
Para além de garantia total de sete anos, a marca oferece nesta fase de lançamento cinco anos ou 75 000 km de revisões programadas completamente grátis.
O melhor é aproveitar.
Paulo Parracho

Kia cee'd SW