Suspeito da morte em Monte Abraão em prisão preventiva

Suspeito da morte em Monte Abraão em prisão preventiva
O suspeito do homicídio da ex-companheira residente em Monte Abraão, concelho de Sintra, na segunda-feira passada, vai aguardar o inquérito judicial em prisão preventiva, foi ontem anunciado.
O juiz de instrução criminal do Tribunal de Sintra determinou a prisão preventiva do homem, detido na quarta-feira pela Polícia Judiciária e que está "indiciado pela prática de um crime de homicídio consumado".
O detido é o presumível autor da morte da ex-companheira, de 41 anos, encontrada sem vida na banheira da sua residência, na manhã de segunda-feira.
O corpo da vítima foi descoberto pela empregada doméstica, vestido e dentro da banheira com água, tingida do sangue de uma ferida provocada com arma branca.
A morte, segundo adiantou fonte policial à agência Lusa, resultou na sequência do ferimento "na zona abdominal".
A vítima morava numa subcave de um prédio de Monte Abraão e estava separada do suspeito.
Elementos da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo da PJ detiveram o ex-companheiro da vítima, apesar de este alegar que passou o período em que ocorreu a morte com o filho de ambos, de cinco anos.
Fonte policial confirmou que o suspeito, tradutor de profissão, mantinha um "mau relacionamento" com a vítima, que já se tinha queixado das ameaças do ex-companheiro.