Sintra: Escolas Sabientes

Sintra: Escolas Sabientes

Projecto de educação e sensibilização ambiental distingue 33 escolas do 1.º Ciclo. Trinta e três escolas do 1.º Ciclo viram reconhecido o seu trabalho ambiental, no âmbito do projecto de educação e sensibilização ambiental Sabientar, promovido pela SUMA em parceria com a Câmara de Sintra e a empresa municipal HPEM. As certificações "Escola Sabiente" foram entregues na passada quinta-feira, no Palácio Valenças, em Sintra. Para trás, ao longo do último ano lectivo 2011/2012, ficou uma campanha que envolveu 40 escolas, num universo de 6708 alunos.
Desenvolvida no concelho há cinco anos, a campanha, que assenta na certificação de competências ambientais e de cidadania, já distinguiu 125 estabelecimentos de ensino, envolvendo cerca de 30 mil pessoas. "O projecto Sabientar incide, sobretudo, nas questões dos resíduos, ao nível da adopção de comportamentos de redução na origem", explica Alexandra Pericão, responsável pela educação e sensibilização ambiental da SUMA. A campanha dá particular enfoque às vertentes da limpeza urbana, triagem e deposição selectiva, redução e valorização. São, ainda, abordadas temáticas transversais no âmbito da cidadania e da formação pessoal e social.
Como o público-alvo se centra nos mais pequenos, há uma preocupação de atingir o maior número de pessoas, através da transmissão da mensagem. "Os professores exploram os conteúdos escritos, transmitem-nos aos alunos, os quais transportam estas mensagens para casa", sublinha Alexandra Pericão.
O projecto Sabientar está em curso em 15 municípios de norte a sul do país, tendo abrangido mais de 80 mil pessoas e 636 estabelecimentos de ensino.
"O projecto Sabientar é complementado com outras acções. Ao longo do último ano lectivo, foram feitas sete campanhas, com 17 materiais de suporte, e tivemos uma abrangência de quase 13 mil pessoas", salienta Alexandra Pericão.
Presente na cerimónia de entrega de certificações, na dupla qualidade de presidente da Câmara de Sintra e da HPEM, Fernando Seara salientou a parceria entre município e a SUMA, "constante e contínua, que já tem o tempo suficiente para ser certificada". As iniciativas de educação e sensibilização ambiental são louváveis e oportunas, frisou o edil.