Sintra avança com plano de pormenor e estacionamento na Praia Grande

 Sintra avança com plano de pormenor e estacionamento na Praia Grande
A Câmara de Sintra vai submeter à Assembleia Municipal a versão final do Plano de Pormenor da Praia Grande (PPPG) e prevê concluir, até ao verão, um novo parque de estacionamento no acesso à zona balnear.
 
"Esperamos que esteja pronto antes da época balnear um novo parque de estacionamento para 160 viaturas", afirmou à Lusa o presidente da autarquia, Basílio Horta (PS).
 
Segundo o autarca, o novo parque vai ser construído num terreno junto ao Hotel Arribas, arrendado pelo município, e terá dois acessos pela estrada que liga a Almoçageme e pela via de acesso à frente marítima, que vai manter a circulação rodoviária mesmo durante a época balnear.
 
"Foi um plano amplamente debatido, discutido e agora vai para a assembleia municipal. Acho que é um plano fantástico, que regulariza completamente aquela zona, parques de estacionamento, mobilidade, tudo", explicou Basílio Horta, durante a reunião do executivo.
 
O investimento de cerca de 600 mil euros na requalificação e reforço da proteção costeira na frente marítima "salvaram a praia", salientou o autarca, acrescentando que, apesar de algumas críticas e dúvidas, o litoral sintrense registou "um inverno rigorosíssimo e não houve uma onda que viesse para fora" do paredão.
O novo parque de estacionamento para 160 veículos, previsto num terreno arrendado por cerca de 15.000 euros ao ano, permitirá condicionar o parqueamento na frente de praia, a requalificar no âmbito da proposta do PPPG, que abrange uma área de 99 hectares (ha), na freguesia de Colares.
 
A reestruturação viária incluirá uma rotunda para inversão do sentido de trânsito e um parque de estacionamento público, com 382 lugares para ligeiros e quatro lugares para autocarros, segundo a proposta do plano.
 
A alteração, no entanto, "manterá a circulação rodoviária na frente da praia", assegurou Basílio Horta, explicando que o abandono da intenção de proibir o acesso automóvel visa facilitar a deslocação de pessoas mas também para não prejudicar os concessionários da praia.
 
Na proposta do PPPG está ainda previsto que entre o entroncamento com a Estrada do Rodízio e uma nova rotunda sejam criados mais 109 lugares de estacionamento público ao longo da via, além de um parque privado com 80 lugares de apoio à Praia Pequena.
 
A autarquia prevê ainda o prolongamento da marginal até ao Bar do Fundo, com pavimento em calçada, e um passadiço em madeira a ligar à escadaria de acesso junto à jazida de pegadas de dinossáurios.
 
A construção de uma rotunda junto à ponte do Rodízio, substituindo o entroncamento existente, deverá iniciar-se "em breve" e na proposta do plano está consagrada a recuperação do antigo parque de campismo.
 
O novo parque, nos 4,43 hectares do equipamento encerrado há muitos anos por falta de condições sanitárias, poderá ter "instalações complementares destinadas a alojamento até 25% da área total do parque destinada aos campistas".
 
O plano admite ainda na Quinta do Mar, antiga colónia de férias da Companhia União Fabril (CUF), a reconversão em "empreendimento turístico" dos 14 imóveis existentes, incluindo os cinco dormitórios, com o máximo de três pisos acima do solo e 40 camas/hectares.
 
Segundo Ana Queiroz do Vale, diretora municipal de Ambiente, Planeamento e Gestão do Território, o plano teve "pequenos ajustamentos" decorrentes da discussão pública, mas mantém no essencial as medidas previstas na proposta inicial.