Sintra: 134 máquinas de jogo ilegal apreendidas e três arguidos em investigação do MP

Sintra: 134 máquinas de jogo ilegal apreendidas e três arguidos em investigação do MP

Mais de uma centena de máquinas de jogo ilegal foram apreendidas e três pessoas foram constituídas arguidas, após buscas a várias residências e armazéns na zona de Sintra, por atividade ilícita de fornecimento de material de jogo.
Segundo informação da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL), além das 134 máquinas de jogo ilegal, foram apreendidas 24 viaturas, 40 computadores, 51 netbooks, 16.550 euros, 3.000 dólares, 4.400 dólares de Taiwan, quatro cofres, três máquinas de contagem de dinheiro, dois revólveres e várias centenas de peças e materiais informáticos utilizados na construção das máquinas de jogo (motherboards, memórias, discos rígidos, pen drives, dissipadores, entre outros artigos próprios para o efeito).
Nas buscas efetudas às residências e armazéns de grandes dimensões, que duraram dois dias, foram também apreendidas centenas de materiais de jogo para modalidades afins como sejam tombolas, raspadinhas, cartões e bolas, bem como 10 telemóveis e vasta documentação.
Segundo a PGDL, os arguidos desenvolviam a sua actividade ilícita em todo o país, mas com especial incidência na área metropolitana de Lisboa e Vale do Tejo.
A investigação, dirigida pelo Ministério Público da 2/a secção de Sintra do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) da Grande Lisboa Noroeste, está a cargo da PSP/Divisão de Sintra, com a colaboração do Serviço de Inspecção de Jogos e da Autoridade Tributária.