Sebastião Antunes apresenta 'Proibido Adivinhar' no Centro Olga Cadaval em Sintra

Sebastião Antunes apresenta 'Proibido Adivinhar' no Centro Olga Cadaval em Sintra
O músico e compositor Sebastião Antunes, mentor do grupo Quadrilha, com 23 anos de carreira e nove álbuns editados, apresenta, em Sintra, o seu mais recente álbum, "Proibido Adivinhar”.
 
Sebastião Antunes e os seus convidados reúnem-se, na sexta-feira à noite, no palco do Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, nos arredores de Lisboa.
 
Do alinhamento do espetáculo, além dos temas do seu repertório, como “Balada do desalinhado” e “Cantiga da burra”, fazem parte os temas do novo álbum, como “Faz-me um favor” e “Sete e pico”.
 
São convidados especiais Virgul, dos Da Weasel, que atua em Sintra em vésperas de editar o seu álbum a solo, e que gravou com Sebastião Antunes uma nova versão do tema "Proibido Adivinhar. Cantiga da nova emigração", Carlos Guerreiro, dos Gaiteiros de Lisboa, Fernando Pereira, da Real Companhia, e vários elementos do Movimento Adufe em Lisboa.
 
No espetáculo, Sebastião Antunes também vai prestar homenagem à cantora sarauí, Mariem Hassan, falecida em agosto do ano passado, aos 57 anos, num campo de refugiados do Saara Ocidental, com quem o músico português partilhou o palco diversas vezes, em Portugal, Espanha e Argélia.
 
Sebastião Antunes, “neste espetáculo, pretende transmitir muitas das histórias intensas que o grupo tem vivido ao longo de mais de 20 anos de carreira”, disse à Lusa fonte próxima do artista.
 
O músico tem desenvolvido uma sonoridade apoiada nas raízes tradicionais da música portuguesa, com incursões à música pop, e influências dos rimos celtas.
 
Nos últimos anos, Sebastião Antunes também tem incluído, nos seus espetáculos, sonoridades norte-africanas, dos povos do Saara, tendo gravado, por exemplo, no álbum “Com um abraço”, com nómadas de etnias tuaregues no deserto do Saara, designadamente em Timbuktu, na República do Mali.
 
Além de Sebastião Antunes (voz, viola, bouzuky, ngoni e adufe), e dos convidados especiais, atuam igualmente os músicos Luís Peixoto (cavaquinho, bouzuky, bandolim e sanfona), Hugo Ganhão (baixo e voz), Ricardo Mingatos (bateria e percussão), Marta Barbero (violino) e Amadeu Magalhães (bandolim, cavaquinho e gaita de foles).