Saiba quais são os melhores restaurantes do Alentejo

Saiba quais são os melhores restaurantes do Alentejo
Oitenta e quatro estabelecimentos integram o ‘Guia de Restaurantes Certificados do Alentejo’, lançado hoje pela Entidade Regional de Turismo, no âmbito de um projeto pioneiro de valorização da gastronomia da região e da sua cadeia de valor.
   
O guia "é uma mais-valia enorme e corresponde a uma necessidade do mercado e da procura turística", destacou hoje à agência Lusa o presidente da Entidade Regional de Turismo (ERT) do Alentejo e do Ribatejo, António Ceia da Silva.
 
A obra, editada e com conceção gráfica da editora Caminho das Palavras, resulta do projeto ‘Alentejo Bom Gosto’, implementado pela ERT, que o considera "pioneiro", com vista à valorização da gastronomia regional e de toda a sua cadeia de valor.
"Com a edição deste guia, fechamos o ciclo de estruturação do produto 'Gastronomia e Vinhos'", ainda que, do ponto de vista técnico, se trate de "um processo sempre contínuo", disse Ceia da Silva.
 
O projeto ‘Alentejo Bom Gosto’ incluiu a elaboração da Carta Gastronómica da região, com "mais de 1.050 receitas da cozinha tradicional, a criação de roteiros enogastronómicos e a certificação dos 84 restaurantes que, agora, fazem parte do guia.
Espalhados por toda a região, os restaurantes ostentam o selo da certificação, "título que atesta o compromisso de respeitar e pôr em prática um referencial de qualidade que abrange o serviço, os produtos, a confeção e o acolhimento", explicou a ERT.
 
Com edição impressa em português e inglês, a obra vai estar à venda em livrarias espalhadas pelo país. O projeto disponibiliza ainda uma versão eletrónica do guia, em português, inglês, francês e espanhol, alojada na página da ERT (www.visitalentejo.pt).
 
"A edição digital vai permitir que os restaurantes que não estiveram envolvidos na 1.ª fase de certificação e que não constam do guia possam aderir ao processo de certificação, a qualquer momento", realçou o responsável da ERT.
 
Quanto ao guia em papel, Ceia da Silva admitiu que, no futuro, poderão surgir novas edições: "Pela recetividade que o guia tem tido, nos contactos informais que temos feito, não tenho dúvidas de que vai ter muita procura e penso que vão existir outras edições, com certeza", disse.
 
A "Gastronomia e Vinhos", frisou, "continua a ser uma das motivações de visita a um destino turístico" e, no caso do Alentejo, que tem turistas "cada vez mais exigentes, cultos e formados e com mais poder de compra", este guia "vai, claramente, na direção deste segmento de mercado".
 
"O turista que faz 'birdwatching' ou 'touring cultural' gosta sempre de uma boa refeição e, portanto, a procura dos restaurantes é algo muitíssimo decisivo na afirmação de um destino turístico", argumentou.
 
O guia foi hoje apresentado em Castelo de Vide, Marvão e Portalegre, seguindo-se sessões idênticas em Estremoz, Reguengos de Monsaraz e Évora, no sábado, em Vila Nova de Santo André (Santiago do Cacém) e Alcácer do Sal, no dia 28, e em Serpa, Entradas (Castro Verde) e Beja, no dia 29.