Romance 'O meu irmão' vence Prémio LeYa no valor de 100 mil euros

Romance 'O meu irmão' vence Prémio LeYa no valor de 100 mil euros
O romance "O meu irmão", de Afonso Reis Cabral, é o vencedor do Prémio LeYa de Literatura, no valor de cem mil euros, foi hoje anunciado na sede do grupo editorial.
 
O anúncio foi por Manuel Alegre, que adiantou que o autor tem 24 anos e é bisneto do escritor José Maria Eça de Queiroz.
 
Ao prémio concorreram 361 originais, de autores de 14 países.
 
O júri do galardão foi presidido por Manuel Alegre, tendo ainda feito parte os escritores Nuno Júdice, Pepetela, José Castello e ainda José Carlos Seabra Pereira, professor da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Lourenço do Rosário, reitor do Instituto Superior Politécnico e Universitário de Maputo, e Rita Chaves, professora da Universidade de São Paulo.
 
No ano passado, o galardão distinguiu, pela primeira vez, uma mulher, Gabriela Ruivo Trindade, de 43 anos, portuguesa residente no Reino Unido, pelo romance "Uma outra Voz".
 
O primeiro vencedor do Prémio LeYa, em 2008, foi o romance "O Rastro do Jaguar", do jornalista brasileiro Murilo Carvalho.
 
Em 2009 venceu o romance "O Olho de Hertzog", do escritor moçambicano João Paulo Borges Coelho, na edição de 2010 o júri decidiu, por unanimidade, não atribuir o Prémio LeYa dada a falta de qualidade dos originais a concurso, em 2011 foi distinguido o romance "O Teu Rosto Será o Último", estreia literária do português João Ricardo Pedro, e em 2012 venceu o português Nuno Camarneiro, com o romance "Debaixo de Algum Céu".