Richard Gasquet é o campeão de singulares do Estoril Open

Richard Gasquet é o campeão de singulares do Estoril Open
O tenista francês Richard Gasquet sagrou-se hoje campeão de singulares do Estoril Open, ao vencer o australiano Nick Kyrgios na final, por 6-3 e 6-1. Finalista do anterior Estoril Open em 2007 e 2012, o francês, quinto cabeça de série e 28.º jogador mundial, precisou de apenas 64 minutos para derrotar a jovem promessa australiana, que ocupa o 46.º posto do 'ranking'.
 
Este é o 12.º título da carreira de Richard Gasquet, de 28 anos, e o primeiro em terra batida desde 2010.
 
Entretanto, o diretor do Estoril Open em ténis, João Zilhão, fez um balanço positivo da primeira edição da prova e prometeu um quadro mais competitivo para o próximo ano.
Afirmando que o objetivo era “manter vivo um torneio do ATP em Portugal” e “organizá-lo de forma que dignificasse o país”, João Zilhão lembrou que só começou a trabalhar no início do ano na prova, depois de João Lagos anunciar que não iria a organizar a competição.
 
“Estamos muito contentes, porque o ‘feedback’ que recebemos dos nossos ‘sponsors’, do jogadores, do ATP foi muito positivo. Acho que resultou bem. Há muita coisa que pode ser melhorada (...). O balanço é positivo, muito positivo”, disse.
O diretor do Estoril Open disse ainda que o balanço do ATP foi “excecional” e que os relatórios do organismo que gere o circuito mundial elogiaram a prova.
 
Para 2016, João Zilhão quer ter um quadro mais competitivo, reconhecendo que, este ano, só começou “a trabalhar nos jogadores em fevereiro, o que é muito tarde, para quem faz os seus calendários no ano anterior”.
“Tenho alguma experiência nesta área dos jogadores, tratei dela no passado. Vou já começar a tratar dos jogadores para o próximo ano agora. A partir de Roland Garros, de Wimbledon, já me começo a reunir com os agentes para conseguir bons nomes para o próximo ano. Em fevereiro, quando os jogadores já têm o seu calendário feito, não posso fazer muito. A ideia é ter um quadro competitivo”, disse.
 
Para o diretor da prova, “há jogadores que o público vai querer ver novamente”, como Borna Coric e Nick Kyrgios.
“Sei que o público que não os conhecia passou a gostar deles e a respeitá-los. É um trabalho que vai começar a ser feito de raiz para garantir um quadro competitivo muito bom”, disse.
 
Sobre a vitória final do francês Richard Gasquet, Zilhão disse que “é um nome consagrado do ténis, tem 12 títulos ATP, tem um dos ténis mais bonitos do circuito”.