Ribeira das Naus volta a ter trânsito durante a semana

Ribeira das Naus volta a ter trânsito durante a semana
A circulação automóvel foi reaberta na Avenida Ribeira das Naus, em Lisboa, na segunda-feira, mas apenas durante a semana e o ano letivo, encerrando aos fins de semana, feriados e férias escolares, informou hoje fonte do município.
De acordo com a mesma fonte oficial da Câmara de Lisboa, este “é um local cada vez mais procurado pelos lisboetas e não só”, e com as alterações ao trânsito, os visitantes poderão continuar a “fruir o espaço público”.
Em julho, o presidente da Câmara de Lisboa disse que a circulação automóvel na Ribeira das Naus, que liga o Cais do Sodré ao Terreiro do Paço, seria retomada em setembro, mas “com muitas restrições”.
António Costa explicou na mesma ocasião que a avenida encerraria à circulação automóvel aos fins de semana e durante o período de férias escolares.
A autarquia confirmou hoje que se aplicará o mesmo procedimento para os feriados.
O trânsito foi cortado em abril, para finalizar as obras de requalificação daquela zona ribeirinha da cidade.
A segunda fase das obras começou há cerca de um ano, quando a Câmara de Lisboa inaugurou a primeira fase das obras na frente ribeirinha daquela avenida que incluiu a requalificação de infraestruturas, a construção da nova avenida e o avanço da margem sobre o rio. Nesta intervenção mais recente foi também criado um novo jardim.
Numa resposta escrita enviada hoje à agência Lusa, a Carris referiu que “a reabertura ao trânsito da Avenida Ribeira das Naus não implicou qualquer alteração nas diversas carreiras que circulam pela Praça do Comércio”.
A transportadora acrescentou que “o que acontecerá é que nos períodos em que a avenida estiver aberta ao trânsito, o designado ‘eixo interior’, constituído pela Rua da Alfândega, topo norte da Praça do Comércio e Rua do Arsenal, ficará afeto essencialmente à circulação de transportes públicos”.
“Nos restantes períodos todo o trânsito circulará por esse ‘eixo interior’ como tem acontecido nos últimos meses”, indicou a empresa no mesmo esclarecimento.
A Carris considerou ainda que as alterações ao trânsito naquela avenida são “muito positivas” sendo que “com uma circulação mais fluída é possível reduzir a duração das viagens e melhorar a regularidade do serviço”.