Retrospetiva com 200 imagens do fotógrafo de Marylin abre sexta em Cascais

Retrospetiva com 200 imagens do fotógrafo de Marylin abre sexta em Cascais
Uma exposição com 200 imagens captadas pelo fotógrafo nova-iorquino Sam Shaw (1912–1999), entre elas retratos de Marylin Monroe e Marlon Brando, é inaugurada na sexta-feira no Centro Cultural de Cascais.
 
De acordo com a produtora Terra Esplêndida, a exposição "Sam Shaw: 60 Anos de Fotografia" iniciará em Cascais, uma digressão mundial da grande retrospetiva da obra do fotógrafo que também foi produtor de cinema.
 
O conjunto de fotografias - muitas delas raras e nunca apresentadas ao público - é detido pela Shaw Family Archives, e ficará patente em Cascais até 09 de novembro de 2015
 
"Sam Shaw: 60 Anos de Fotografia" percorre mais de seis décadas da carreira de Sam Shaw, da qual fazem parte imagens que se tornam ícones, como a fotografia de Marilyn Monroe de saia esvoaçante sobre o respiradouro do metro, em Nova Iorque.
 
Nascido em 1912, Shaw retratou praticamente todas as estrelas da indústria cinematográfica da sua época, mas também músicos, artistas, escritores e intelectuais da altura.
 
O criador captou imagens do "making of" do filme de Elia Kazan "Panic in the Streets" ("Pânico nas Ruas") (1950) e, depois, do "A Streetcar Named Desire" ("Um Elétrico chamado desejo") (1951), fotografando Marlon Brando vestido uma camisola rasgada, que viria a simbolizar a imagem do filme.
 
Nessa época também conheceu e fotografou a atriz Marilyn Monroe e os dois mantiveram uma amizade duradoura.
 
Produziu igualmente vários filmes do realizador John Cassavetes, pioneiro do atual cinema independente norte-americano, como "Uma mulher sob influência", "Gloria", "Noite de estreia" e "Maridos".
 
Sam Shaw morreu em 1999, com 87 anos.