Requalificação de edifícios e espaços públicos no Orçamento Participativo de Cascais

Requalificação de edifícios e espaços públicos no Orçamento Participativo de Cascais

A recuperação de edifícios e a requalificação de espaços públicos no concelho de Cascais estão entre a maioria das 30 propostas finalistas aprovadas no quarto Orçamento Participativo do município.

De acordo com a autarquia, das 43 propostas submetidas para apreciação de técnicos, 30 foram aprovadas, 11 foram rejeitadas e duas foram retiradas pelos proponentes.

A recuperação da cobertura da Igreja da Santa Casa da Misericórdia de Cascais, melhoramentos no edifício da Sociedade Musical Sportiva Alvidense, a reabilitação do auditório do Parque Palmela e melhoramentos no edifício do Grupo Musical Desportivo 9 de Abril de Trajouce foram algumas das propostas aceites.

Além disso, foi também aprovada a requalificação da Praceta das Oliveiras, em Talaíde, a construção de uma cobertura na zona alimentar da Feira de Levante do Mercado de Tires e a construção de balneários da União Recreativa Desportiva de Tires e no campo de futebol da Abóboda.

Um albergue para peregrinos, uma rede de bicicletas partilhadas, mais sinalização, remoção de amianto numa escola e requalificação de uma sala de aula noutra foram outros dos pedidos aceites.

Os munícipes têm agora até 10 de agosto para apresentar recurso da decisão, que deve ser enviado para opcascais@cm-cascais.pt.

Segue-se a votação pelos cidadãos, ficando escolhidas as propostas mais votadas até um teto máximo de 1,5 milhões de euros.

O valor máximo por projeto é de 300 mil euros.