Reis de Espanha enviam mensagem ao familiares das vítimas portuguesas

Reis de Espanha enviam mensagem ao familiares das vítimas portuguesas
Os reis de Espanha enviaram hoje, através do representante do embaixador, uma mensagem de pesar à família das duas vítimas portuguesas que morreram no atentado da semana passada em Barcelona.
 
“Sentimo-nos profundamente tristes pela morte de Maria de Lurdes e Maria no cruel e desprezível atentado de Barcelona. A sua memoria permanecerá sempre connosco e com todos os espanhóis como um valioso testemunho de paz, liberdade e convivência face à barbárie terrorista”, refere a mensagem que foi levada pelo encarregado de negócios, que representa o embaixador de Espanha, às cerimonias fúnebres das duas vítimas portuguesas do ataque, que decorrem em Cascais.
 
Na mensagem assinada por Felipe VI e Letizia, os reis enviam o seu “apoio e carinho sinceros” à família “nestes duríssimos momentos”, dizendo-se completamente unidos “à sua dor”.
 
Desde 10:30, estão a decorrer no centro funerário de Cascais as exéquias das duas vítimas portuguesas do atentado, estando já presentes o secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro, e da secretária de Estado da Justiça, Anabela Pedroso.
 
Pelas 11:00 está prevista a chegada do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e do primeiro-ministro, António Costa.
 
Os cadáveres das duas mulheres, que foram entregues no domingo à família, chegaram a Portugal na segunda-feira à tarde, num avião da Força Aérea Portuguesa disponibilizado pelo Governo.
 
Na semana passada, Espanha foi alvo de dois ataques terroristas, em Barcelona e em Cambrils, na Catalunha, que fizeram 15 mortos e 135 feridos, com a utilização de viaturas que atropelaram pessoas indiscriminadamente.
 
A lista de vítimas mortais do ataque em Barcelona incluiu estas duas portuguesas, uma de 74 anos, residente em Lisboa, e a sua neta, de 20.
 
Em Barcelona, o ataque ocorreu na quinta-feira à tarde, dia 17, nas Ramblas, uma avenida muito frequentada por turistas.
 
Na madrugada de sexta-feira, dia 18, cinco homens num automóvel atropelaram um grupo de pessoas em Cambrils, uma estância balnear a cerca de 100 quilómetros de Barcelona, fazendo um morto e cinco feridos.
 
Os dois ataques foram reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico (também conhecido pelo acrónimo árabe Daesh).
 
No domingo, o Presidente da República e o primeiro-ministro deslocaram-se a Barcelona, a convite dos reis espanhóis, para assistir a uma missa pela paz e concórdia, celebrada na basílica da Sagrada Família.