Região de Lisboa celebra Dia Internacional dos Monumentos e Sítios com actividades e visitas guiadas

Região de Lisboa celebra Dia Internacional dos Monumentos e Sítios com actividades e visitas guiadas
Conhecer as grutas do Poço Velho, situadas no centro de Cascais, fazer um trilho pedestre pela rota do pré-histórico em Loures ou uma rota de BTT pelo património de Sesimbra são algumas das propostas dos municípios da Região de Lisboa para sábado, 18 de abril, dia em que se comemora o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios.
 
As celebrações começam na sexta-feira, dia 17 de abril, no Município de Odivelas, com um percurso pedestre pelo centro histórico da Póvoa de Santo Adrião, centrado nos diversos aspetos patrimoniais do itinerário.
 
Já no sábado, dia 18, o Município de Alcochete assinala a data com a visita temática “D. Manuel I e o Manuelino, um percurso por Alcochete”, centrada neste rei português e nos vários vestígios que existem na vila.
 
Na Amadora tem lugar uma Recriação Histórica na Necrópole de Carenque, uma verdadeira viagem ao ambiente da Pré-História através da recriação das diversas atividades económicas e da atmosfera da época. 
 
Cascais junta-se às celebrações com a abertura ao público das grutas de Poço Velho, uma oportunidade única em todo o ano. Está ainda prevista a realização de uma rota pedestre ao legado da moagem árabe em Alcabideche, bem como a iniciativa “A azulejaria na obra de Raul Lino. A Casa Monsalvat, a Torre de S. Patrício e a Casa de Santa Maria”.
 
O Museu do Mar Rei D. Carlos abre as suas portas e convida os visitantes a descobrirem os bastidores do espaço. Destaque ainda para visitas guiadas ao Centro Interpretativo e ao Marégrafo de Cascais e, para terminar o dia em grande, uma visita noturna ao Farol do Cabo Raso.
 
O Dia Internacional dos Monumentos e Sítios é assinalado no Seixal com uma visita aos mais antigos testemunhos do passado concelhio: a Olaria Romana da Quinta do Rouxinol e o Moinho de Maré de Corroios.
 
O Município de Loures convida à participação no percurso “Por Trilhos das Antas e Fortins – O Pré-Histórico em Loures” e organiza uma visita à Quinta do Conventinho, que faz parte da paisagem de Loures há mais de cinco séculos.
 
No município de Mafra, destaque para a caminhada “Por caminhos há muito não trilhados”, com início em Enxara do Bispo. Nota ainda para a atividade “À conversa com o moleiro” e uma visita ao Milharado, bem como para a inauguração da exposição “Nadir Afonso. Anos 70”.
 
A 18 de abril, Palmela promove uma visita ao Castelo, que consiste num percurso histórico pela iluminação do equipamento e iluminação pública da vila.
 
Em Sesimbra, a data é assinalada com um percurso de BTT na Rota dos Dinossauros, que, além do Santuário do Cabo Espichel, passa pela Pedra da Mua, onde se encontram vários conjuntos de trilhos deixados por dinossáurios saurópodes e terópodes, e pela jazida dos Lagosteiros, datada do Cretácio inferior.
 
No castelo de Sesimbra, o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios é celebrado com uma conferência sobre a Sesimbra Medieval e a sessão de animação pedagógica “À Descoberta do Castelo”. O Ensemble Galhardia atua a partir das 16h30, na Igreja de Nossa Senhora da Consolação do Castelo, que recebe, às 21h30, os Ensemble Med.
 
A Casa Museu José Maria da Fonseca, em Setúbal, recebe visitas guiadas em português e prova de vinhos, a partir das 15h00.
Em Sintra, vários museus juntam-se às celebrações com a organização de diversas atividades que envolvem o património do município. O Palácio de Monserrate é um dos palcos dos eventos, bem como o Palácio Nacional de Queluz.
O Parque e o Palácio da Pena apresentam uma programação especial, com atividades em linguagem gestual, visitas à encosta da Cruz Alta e sessões dedicadas ao vasto património da Pena, desde a cúpula do Torreão ao restaurado Chalet da Condessa d’Edla, dando oportunidade aos visitantes de conhecer outras vertentes do património e da história únicas do espaço.
De forma a marcar a efeméride, o Museu do Neorrealismo, o Museu Municipal e a Rota Histórica das Linhas de Torres, em Vila Franca de Xira, convidam os visitantes a participar em vistas guiadas e outras atividades. 
 
No Barreiro, os visitantes podem ficar a conhecer o Centro de Interpretação do Campo Arqueológico da Mata da Machada.
 
O Município da Moita organiza o colóquio “Ceuta, o início da expansão”, que assinala os 600 anos da passagem do rei D. João I por Alhos Vedros.
 
Oeiras assinala a data através de uma série de iniciativas para toda a família ao longo do fim-de-semana. A Fábrica da Pólvora de Barcarena é o palco das atividades, com a organização de uma visita comentada e uma oficina educativa.