Quinta lisboeta reabre na quarta-feira com espaço de agricultura urbana

Quinta lisboeta reabre na quarta-feira com espaço de agricultura urbana
A Quinta das Carmelitas, junto ao Jardim da Luz, em Carnide, em Lisboa, reabre na quarta-feira com um espaço com atividades ligadas à agricultura urbana e de apoio a cidadãos com incapacidade ou em risco de exclusão social.
 
Depois de um protocolo assinado pelo vereador do Ambiente, José Sá Fernandes, e pela Cooperativa de Educação e Reabilitação de Cidadãos com incapacidades (Cerci) de Lisboa, pela Cerci de Cascais e pelo Instituto da Segurança Social, em 2014, a quinta foi sujeita a intervenções de revitalização numa área com cerca de seis hectares, refere um comunicado da câmara hoje divulgado.
 
O espaço conta com um parque hortícola e um caminho misto para peões e bicicletas.
 
Segundo o gabinete do vereador, a iniciativa recebeu um investimento de 150.000 euros por parte do município e é um dos primeiros projetos de agricultura social no meio urbano em modo de produção biológica.
 
O espaço será de entrada gratuita, visto ser “um parque de uso público”, contudo existe uma área restrita aos trabalhos agrícolas.
 
No futuro, está prevista a implantação de uma área para famílias em risco extremo de pobreza, onde vai ser possível produzirem os seus próprios alimentos, bem como atividades hortícolas terapêuticas e um posto de venda dos produtos a preço de produtor.
 
A câmara sublinha que se trata de um “espaço verde diferente e versátil”, onde os vários parceiros vão poder dinamizar atividades ligadas à agricultura urbana direcionadas para o desenvolvimento de capacidades técnicas, interação com populações locais e sensibilização do ambiente.
 
O horário de funcionamento do espaço modifica-se consoante a altura do ano: no inverno (15 de outubro a 31 de março) a hora de abertura é das 09:00 às 17:30 e no verão (01 de abril a 14 de outubro) será das 09:00 às 20:00.