Quatro homens condenados a seis anos e meio de prisão por assalto à mão armada na Brandoa

Quatro homens condenados a seis anos e meio de prisão por assalto à mão armada na Brandoa

Os quatro homens que assaltaram à mão armada a sede de uma empresa de construção civil na Brandoa, Amadora, e roubaram dinheiro destinado ao pagamento de salários foram hoje condenados a seis anos e meio de prisão.
Segundo a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL), que divulgou a informação na sua página da internet, o acórdão foi hoje publicado na 2.ª Secção do Juízo de Grande Instância Criminal de Sintra.
Foram condenados a penas de 6 anos e meio de prisão “cada um dos quatro arguidos que, a 31 de maio de 2012, munidos de uma espingarda caçadeira de canos serrados, assaltaram o armazém/sede de uma empresa de construção civil na Brandoa, espoliando o ofendido - ex-patrão de um dos assaltantes - da quantia de 7.500 euros destinados ao pagamento dos salários de vários trabalhadores, e de dois telemóveis”.
A PGDL indica que a decisão ainda não transitou em julgado e que dois dos arguidos continuam em prisão preventiva e outros dois estão obrigados a permanecer em habitação, com vigilância eletrónica.
Tratou-se de uma investigação a cargo da Diretoria de Lisboa da Polícia Judiciária sob a direção do Ministério Público da 8.ª Secção do DIAP/GLN da Amadora, lê-se ainda no site da PGDL.