PwC distingue entidades e personalidades com mérito nas atividades no mar

PwC distingue entidades e personalidades com mérito nas atividades no mar
Os sete Prémios Excellens Mare, que pretendem reconhecer o mérito em atividades ligadas ao mar, distinguiram este ano o Museu do Mar Rei D. Carlos, o surfista Garrett McNamara e o Centro de Ciências do Mar do Algarve, entre outros.
 
Organizados pela consultora PricewaterhouseCoopers (PwC) Portugal, os Prémios Excellens Mare 2016, hoje divulgados, serão entregues numa cerimónia que se realiza a 30 de abril, na Figueira da Foz.
 
O Prémio Scientia Mare foi para o Centro de Ciências do Mar do Algarve (CCMAR), entidade relacionada com a Universidade do Algarve que promove a investigação e formação nos processos de ambiente marinho, principalmente nas interações biológicas e uso sustentável de recursos.
 
O centro integra 134 cientistas e 100 jovens investigadores e técnicos, que publicam anualmente cerca de 200 artigos científicos, refere uma informação da PwC.
 
O norte-americano Garrett McNamara foi o selecionado para o Prémio Athletice Mare e é apontado pela PwC como um exemplo de um desportista empenhado "cavalgar as mais selvagens e indomáveis ondas", e que bateu, na Nazaré, em 2011 e 2013, o record do mundo, 'surfando' ondas com uma altura estimada entre 24 e 30 metros.
Para o Parque Marinho Professor Luiz Saldanha, na Arrábida, em Setúbal, foi o Prémio Natura Mare pela sua responsabilidade de proteger mais de 1.500 espécies de vegetais e de animais marinhos, nos 52 quilómetros quadrados que abrange, sendo, para a PwC, "um exemplo de excelência em termos de conservação e gestão de uma área marinha protegida".
 
Entre as suas principais estratégias estão a monitorização e controlo do esforço de pesca e o ordenamento das atividades de recreio, para proteger "um local privilegiado para o nascimento, crescimento e refúgio de juvenis de muitas espécies de peixes", integrado na Rede Natura 2000, acrescenta a informação.
 
O Prémio Excellens Mare vai para António José Correia que, "como presidente de câmara, trabalhou na atração de uma das onze etapas do campeonato do mundo de 'surf', cuja conquista, em 2009", elevou a mais de 100.000 visitantes por ano, a Peniche" e defendeu o investimento na qualidade ambiental das praias.
 
O Registo Internacional de Navios da Madeira recebe o Prémio Valoris Mare, pelo seu "excecional crescimento", sendo o registo de navios que mais cresceu em toda a Europa, num percurso que considera ter criado emprego e captado receitas fiscais através das empresas de transporte marítimo com sede na Madeira.
 
O Prémio Identitas Mare foi para o Museu do Mar Rei D. Carlos, em Cascais, uma instituição de arte, cultura e ciência, vocacionada para o estudo, preservação e divulgação da história natural, arqueologia náutica e subaquática, ou etnografia, com as suas coleções de traje, artes de pesca tradicionais e outros aspectos relacionados com a atividade piscatória, além da marinharia e navegação.
 
O Prémio Navigare Mare distinguiu a Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar, iniciativa de vários mestres de embarcações de pesca da zona de Vila do Conde que conta com cerca de 650 embarcações nacionais como associados e promove a instalação nos barcos de equipamentos para salvaguarda dos pescadores.