PSP com dispositivo suficiente para garantir segurança na final da Taça de Portugal

PSP com dispositivo suficiente para garantir segurança na final da Taça de Portugal

A Polícia de Segurança Pública (PSP) garante que o dispositivo montado para a final da Taça de Portugal, no domingo, será "o suficiente para que a festa do futebol decorra com a maior segurança possível".

"O dispositivo a ser desenvolvido é o considerado suficiente para que esta festa do futebol decorra com a maior segurança possível", afirmou o subintendente da PSP Daniel Gomes, durante a apresentação da final, que vai opor o Benfica ao Rio Ave, no Estádio Nacional, no Jamor.

O subintendente reforçou a proibição de entrada de "objetos que possam originar atos de violência", entre os quais "artefactos pirotécnicos, os denominados petardos", tendo aconselhado os adeptos "utilizarem os transportes públicos", devido aos "constrangimentos à circulação rodoviária nas imediações do Estádio Nacional".

Este foi, de resto, um pedido igualmente feito pela FPF, que este ano incluiu três cores nos bilhetes impressos para a final (roxo, cinzento e amarelo), sendo que as pessoas que se desloquem em viaturas particulares devem estacionar os veículos nos parques identificados com a cor que consta no ingresso adquirido.

"Sigam a cor que está no bilhete, cheguem cedo e desfrutem da festa", apelou o diretor de eventos da FPF, Carlos Lucas, revelando que Carris e CP terão serviços especiais de transporte para quem se deslocar ao Jamor.

Por outro lado, numa iniciativa conjunta com o Sindicato de Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF), a FPF vai aproveitar a final da prova "rainha" para homenagear o antigo futebolista de Benfica e Rio Ave Fábio Faria, que anunciou o término da carreira, em março de 2013, devido a problemas cardíacos.

"Queria agradecer à FPF, por se ter lembrado de mim, num jogo tão importante como é a final de uma Taça de Portugal. Um dia sonhei jogar esta final, mas tive um problema que não mo permitiu. Estou muito grato à FPF por se lembrar de mim", afirmou o antigo central, de 25 anos.

Fábio Faria assumiu ter o coração divido nesta final, optando pelo tradicional "que ganhe o melhor".

"O Rio Ave é o clube da minha terra e o Benfica o clube do meu coração. Obviamente que gostaria que o Rio Ave ganhasse uma Taça. Como não ganhou a Taça da Liga, gostava que ganhasse a Taça de Portugal, mas também gosto do Benfica. É difícil responder. Espero que ganhe o melhor", expressou.

A 74.ª final da Taça de Portugal, entre Benfica e Rio Ave, está marcada para domingo, às 17:15, no Estádio Nacional, em Oeiras.