PS define candidatos autárquicos

 PS define candidatos autárquicos

O PS encerrou na quarta-feira, com a votação do nome de João Cordeiro para candidato a presidente da Câmara de Cascais, o processo de escolha interna das candidaturas às presidências das autarquias da área metropolitana de Lisboa.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Federação da Área Urbana de Lisboa (FAUL) do PS, Marcos Perestrello, referiu que, com a escolha pelos militantes da concelhia de Cascais do presidente da Associação Nacional de Farmácias (ANF) como candidato do partido à autarquia, "fecha-se um processo de decisão interno" cerca de oito meses antes do arranque para a campanha eleitoral autárquica.

"Temos condições para ganhar todas as câmaras da área metropolitana de Lisboa", declarou o ex-secretário de Estado socialista Marcos Perestrello.

Para a Câmara da capital, a concelhia de Lisboa já assumiu o apoio à recandidatura de António Costa, mas a eleição formal do antigo ministro dos governos de Guterres e de Sócrates só está prevista para o início de fevereiro.

"António Costa pretendeu deixar para mais tarde a sua eleição dentro da concelhia de Lisboa para valorizar agora o processo de escolha dos candidatos das listas socialistas às juntas de freguesia", justificou um deputado do PS à agência Lusa.

Na Amadora, o PS vai candidatar Carla Tavares, actual vice-presidente de Joaquim Raposo, enquanto que em Arruda dos Vinhos a escolha recaiu no vereador André Rijo.

Em Loures, tal como na Amadora com Joaquim Raposo, o presidente Carlos Teixeira atingiu o limite de três mandatos consecutivos e João Nunes (actual presidente da junta de Loures) candidata-se ao seu lugar.

Para Mafra, o PS apostou no ex-secretário de Estado da Cultura Elísio Sumavielle e em Odivelas recandidatou a presidente da Câmara, Susana Amador.

Em Oeiras, os socialistas escolheram Marcos Sá, ex-deputado e actual membro da Comissão Política Nacional do PS, e para Sintra a opção foi a de candidatar Basílio Horta, fundador do CDS, antigo candidato à Presidência da República e actual vice-presidente do Grupo Parlamentar do PS.

Em Vila Franca de Xira, município em que a presidente socialista Maria da Luz Rosinha também atingiu o limite de mandatos, a opção da estrutura local socialista passou por recandidatar o seu actual vice-presidente, Alberto Mesquita.