PS Almada desafia partidos a não colocarem placardes nas autárquicas

PS Almada desafia partidos a não colocarem placardes nas autárquicas

O PS de Almada vai propor aos vários partidos para não utilizarem placardes de propaganda partidárias na próxima campanha autárquica no concelho. A proposta foi lançada pelo presidente da Comissão Política Concelhia socialista, António Mendes, na última sessão pública da Câmara Municipal de Almada.

António Mendes, vereador sem pelouro, considera que perante “a actual situação económica” nacional, os partidos devem promover “uma reflexão conjunta” no sentido da “contenção de gastos com a campanha”, e usarem “meios alternativos” para apresentarem as suas propostas eleitorais à população. “O PS Almada tem a expectativa de podermos chegar a um acordo sem prejudicar outras formas de difundir a mensagem política”, afirma.

O vereador socialista aproveitou o debate para aprovação do anteprojecto de Regulamento Municipal de Publicidade e Propaganda para lançar este desafio aos partidos políticos, embora esta matéria não esteja relacionada com o referido regulamento, como o próprio fez questão de mencionar. Aliás, a própria presidente da Câmara de Almada, Maria Emília de Sousa, lembrou que esta proposta do PS “não é assunto de discussão na vereação mas sim dos partidos políticos”.

Contudo, a edil fez saber que tem manifestado a sua “oposição” à colocação de placardes de propaganda partidária em zonas relvadas, por questões de impacto ambiental e pela possibilidade destes danificarem os sistemas de rega. Mas também lembrou que a colocação dos mesmos não carece de autorização da Câmara, embora lhe deva ser dado conhecimento.

Entretanto a vereação aprovou a proposta de colocar o anteprojecto do Regulamento Municipal de Publicidade e Propaganda em debate público, durante um período de 30 dias. Findo este prazo serão avaliados os contributos susceptíveis de serem incorporados no projecto do regulamento, o qual será posteriormente submetido a decisão da Assembleia Municipal de Almada.