PS acusa secretário de Estado do Turismo de 'patrocinar' candidatura a Sintra

PS acusa secretário de Estado do Turismo de 'patrocinar' candidatura a Sintra

A concelhia de Sintra do PS acusou hoje o secretário de Estado do Turismo de "patrocinar e apoiar" a campanha autárquica do candidato do PSD e CDS-PP ao município, mas fonte oficial do governante rejeita participação em ação partidária.
De acordo com o presidente da concelhia socialista, Rui Pereira, em causa está "a visita na quarta-feira do secretário de Estado do Turismo ao concelho de Sintra acompanhado pelo candidato do PSD/CDS", Pedro Pinto, para inauguração de uma obra de reabilitação no posto de turismo do Cabo da Roca.
Rui Pereira adiantou que a comunicação pública da deslocação do governante feita pela candidatura de Pedro Pinto, na qual refere que o candidato e Adolfo Mesquita Nunes "vão visitar obras feitas pela câmara de Sintra", mostra que o "secretário de Estado está a patrocinar esta candidatura".
"Adolfo Mesquita Nunes é secretário de Estado do Governo da República e não pode fazer-se apresentar com um candidato. Como membro do governo patrocina uma candidatura às autárquicas? Não pode privilegiar iniciativas destas e isto é claramente abusivo", afirmou Rui Pereira à agência Lusa.
O presidente da concelhia acusou ainda o candidato da coligação PSD e CDS-PP, e vice-presidente dos sociais-democratas, de se "colar" a todas as visitas que os membros do Governo fazem a Sintra.
Contactada pela Lusa, fonte oficial do secretário de Estado rejeitou "qualquer ligação partidária" ao evento (Cabo da Roca) em que o governante vai participar na quarta-feira no concelho de Sintra.
 "Adolfo Mesquita Nunes vai estar [em Sintra] como secretário de Estado. Nega e rejeita estar envolvido em qualquer ação partidária. Vai única e exclusivamente na função de secretário Estado", afirmou.
Contactado pela agência Lusa, Pedro Pinto afirmou que a acusação dos socialistas "é um disparate" e que irá acompanhar a visita deste e de outros membros membro do Governo "para saber o que é que pretendem fazer em determinadas áreas".
 "O secretário de Estado do Turismo vem a Sintra como já veio o dos Transportes e como virão outros membros do Governo. Sempre que vierem só se não puder estar presente é que não estarei. Mesmo que fosse outro Governo eu estaria presente", referiu.