PS acusa PSD de apresentar dois candidatos à Câmara de Sintra como 'estratagema' para fingir divisões

PS acusa PSD de apresentar dois candidatos à Câmara de Sintra como 'estratagema' para fingir divisões

 

A Concelhia de Sintra do PS acusou hoje o PSD de estar a promover um “estratagema” político com dois candidatos em simultâneo à Câmara local (PSD/CDS), procurando criar a ilusão de se estar a demarcar da gestão autárquica.
O vice-presidente da Câmara, Marco Almeida, já anunciou a sua candidatura ao cargo enquanto a direcção nacional do PSD já indicou o nome do deputado Pedro Pinto, uma situação que levanta dúvidas aos socialistas, considerando que esta divisão "pode ser estratégia" política.
"Não estou convencido que o Marco Almeida leve a candidatura até ao fim. Pode até ser uma estratégia do PSD para tentar ter uma abordagem diferente as eleições, uma vez que as sondagens não lhes são favoráveis", disse Rui Pereira à agência Lusa.
O presidente da concelhia socialista - responsável pela escolha da candidatura a Sintra do deputado Basílio Horta pelo PS – disse que olha "para todo este processo com tremenda desconfiança".
Trata-se de “um estratagema a fingir que há um PSD e um não PSD. Estamos a falar do segundo maior responsável político pelo trabalho da câmara nestes doze anos. Estão a criar uma manobra de diversão para distrair as pessoas para aquilo que é o balanço do trabalho da Coligação Mais Sintra [PSD e CDS-PP]", disse.
Contactado pela agência Lusa, o vereador da CDU, Pedro Ventura, escusou-se a comentar esta divisão do PSD, adiantando que "esta é uma escolha que deve ocorrer dentro do quadro interno da vida partidária de cada organização política".
André Beja, do Bloco de Esquerda, considerou que "estas são questões internas do PSD" e que se o partido não escolheu o vice-presidente da câmara como candidato a Sintra, "Marco Almeida deve tirar as suas ilações".
Em Julho, a concelhia de Sintra do PSD aprovou por unanimidade o nome de Marco Almeida como candidato à câmara de Sintra. Esta foi a primeira fase do processo de escolha do candidato, tendo a concelhia submetido o nome de Marco Almeida a aprovação da Distrital de Lisboa que, no entanto, escolheu Pedro Pinto.
A agência Lusa contactou o presidente da concelhia de Sintra do PSD, José Faustino (presidente da Junta de Freguesia do Cacém), que se recusou a comentar o assunto.