Principal cadeia de televisão da China distingue gastronomia portuguesa

Principal cadeia de televisão da China distingue gastronomia portuguesa
A principal cadeia de televisão da China, a CCTV, distinguiu hoje a comida tradicional portuguesa numa reportagem difundida no programa 'Weidao' ('Sabores'), com o único chef português estabelecido em Pequim, Paulo Quaresma.
   
Durante o registo, de dez minutos, Paulo Quaresma começa por confecionar um arroz de marisco, enquanto a repórter traduz para chinês os 'truques' daquela receita "bem portuguesa".
 
"Nós [portugueses] adoramos marisco, devido à nossa extensa costa marítima", explica o chef.
 
A cena passa-se no Camões, restaurante localizado num hotel de cinco estrelas do centro de Pequim e propriedade de um magnata de Macau.
 
Aberto em 2008, o espaço distingue-se pela decoração interior, com painéis de azulejo que evocam episódios da biografia do autor de 'Os Lusíadas'.
 
"Apesar de Portugal ser pequeno, vivemos junto ao mar, e, por isso, o nosso contacto com culturas estrangeiras foi estabelecido inicialmente por via marítima", conta Paulo Quaresma à jornalista chinesa.
 
Com 20 anos de profissão, o chef português chegou a Pequim em 2010, onde entretanto casou com uma mulher chinesa e é pai de um rapaz já com três anos.
 
"Em casa, só em dias especiais é que cozinho comida portuguesa", admite Paulo à CCTV. "Em Portugal temos um dizer: 'Casa de ferreiro, espeto de pau'", justifica.
 
Em Pequim, sede de um município com mais de 21 milhões de habitantes, vivem cerca de 130 portugueses. Em 2014, abriu um segundo restaurante português na cidade, o Dom Frango, mas o chef é chinês.
 
Já na "capital" económica da China, Xangai, existem três restaurantes de culinária portuguesa.
 
A reportagem termina com Paulo, acompanhado do filho e da mulher, e mais um grupo de portugueses sentado numa das mesas do Camões, onde, para além do arroz de marisco, são servidos pastéis de bacalhau e chouriço grelhado e pastéis de nata.