Presidente alerta para carências na área da deficiência mental

Presidente alerta para carências na área da deficiência mental
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, advertiu hoje que faltam estruturas e apoios aos deficientes mentais e famílias, numa visita a um centro em Odivelas onde conheceu um campeão de golfe.
   
"É um dos domínios de maior atraso ao longo das décadas", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, alertando que "está longe de estar coberta" a necessidade de estruturas que apoiem as pessoas com deficiência mental e famílias.
 
O Presidente da República falava aos jornalistas no final de uma visita às instalações da Associação de Pais e Amigos de Deficientes Mentais Adultos (CEDEMA) em Famões, Odivelas, inaugurada há três anos e que acolhe 24 utentes no lar residencial e mais 10 no centro ocupacional.
 
Na visita, Marcelo Rebelo de Sousa testemunhou as atividades proporcionadas pelo centro ocupacional, desde a pintura à dança, e conheceu António Machado, 50 anos, desportista com currículo no golfe e que foi campeão dos "Special Olympics" em 2015.
 
Marcelo Rebelo de Sousa manifestou-se impressionado com o desportista e quis saber pormenores sobre o treino, posando ao lado de Machado para a fotografia. "É inato", frisou o professor João Pereira, que trabalha no centro ocupacional do CEDEMA.
 
Em declarações aos jornalistas, a presidente do CEDEMA, Maria Antónia Machado, afirmou que "faltam sempre" apoios na área da deficiência mental, frisando que a lista de espera da instituição é de 300 pessoas.