Novo Renault Clio: Um Mégane mais pequeno

Novo Renault Clio: Um Mégane mais pequeno

Já aqui escrevemos que os utilitários de hoje são, na maioria dos casos, muito melhores que algumas das propostas de segmento superior (C) de há poucos anos atrás. O novo Renault Clio espelha bem esta situação. Está a léguas das duas primeiras gerações, evidencia grandes melhorias face ao Clio III e, embora mais pequeno, chega a ser confundido com um Mégane.
A Renault investiu em grande numa nova linguagem estilística, moderna, ousada e dinâmica, e o resultado está à vista. Por onde passa, o novo Clio desperta olhares e até chega a causar sensação. O carro está, de facto, muito bonito, mas tem outros atributos. No interior há um novo tablier, inserções lacadas e cromadas na consola central e revestimentos que podem ser personalizados (vermelho, numa das versões testadas).
Maior (mais 35 mm) e mais largo (24 mm), embora mais baixo (menos 45 mm) que o seu antecessor, este Clio revela ganhos importantes na habitabilidade, proporcionando mais espaço e conforto nos lugares traseiros. Até a bagageira apresenta capacidade reforçada, com generosos 300 litros.
Voltando à consola central, encontramos outra das novidades desta nova geração: o reforço tecnológico. Através de um ecrã táctil de 7’’ podemos controlar toda a área multimédia, que inclui ligações ‘bluetooth’ e USB, o GPS ou o opcional e inovador sistema Renault R-Link com acesso à Internet.
Dois motores ágeis e poupados
A gama Clio estreia o novo motor 0.9 TCe da marca francesa. Nada mais, nada menos, que o último grito em termos de motorizações a gasolina de baixa cilindrada. Sobrealimentado e de apenas três cilindros, disponibiliza 90 cv e 135 Nm, logo a partir das 1650 rpm. Ou seja, tem um desempenho notável em todos os tipos de utilização (cidade, estrada e autoestrada) e garante consumos moderados. Tirando partido do comando Eco (melhora a eficiência energética) e do sistema ‘start-stop’, em cidade conseguimos consumos na casa do 5,9 l/100 km, com uma média final de 6,2 l/100 km. Francamente bom.
Resta dizer aos mais conservadores que este três cilindros prima pela suavidade e pelo baixo ruído, oferecendo prazer e diversão na condução.
Mesmo assim, os mais cépticos podem optar pela já comprovada motorização diesel 1.5 Energy dCi de 90 cv. Igualmente económica, com médias na casa dos 5,0 l/100 km, oferece um desempenho não tão divertido face ao 0.9 TCe, mas também muito competente.
Tendo em conta a diferença – cerca de 3500 euros – a nossa sugestão recai na opção 0.9 TCe, com preços entre os 13 800 e os 16 300 euros, consoante o nível de equipamento. As versões diesel têm um intervalo de preços entre 17 300 e os 19 800 euros.
Também convém lembrar que a Renault oferece um plano de garantia geral de cinco anos, ou 150 mil km.

Paulo Parracho

 

Novo Renault Clio: Informação prestada pela marca

 

 

A primeira vez com o novo Renault Clio tem tudo para ser memorável… O primeiro contacto visual resulta em amor à primeira vista. O design com assinatura do holandês Laurens van den Acker é sensual, emocional. As linhas são harmoniosas e para isso em muito contribui o facto de, em relação à geração anterior, ser 35mm mais comprido, 45 mm mais baixo, ter as vias mais largas (entre 34 a 36mm) e uma maior distância entre eixos (mais 14mm). Ou seja, o novo Clio ganhou não apenas na harmonia das proporções, mas também nas dimensões.
 
Mas se é difícil resistir ao desenho da carroçaria, para isso também muito contribuem um sem número de pormenores: desde o logotipo de grandes dimensões colocado na grelha dianteira sobre um fundo negro brilhante, as ópticas com contornos cromados, os faróis diurnos LED e a discreta integração das pegas das portas traseiras no pilar. Um pormenor que confere uma salutar imagem desportiva, por transmitir a ideia que se trata de uma carroçaria de três portas.
 
Ainda no que toca ao exterior, sublinhe-se que o novo Clio será comercializado com oito cores diferentes – nomeadamente o já emblemático Vermelho Chama – e com três diferentes personalizações: Elegant, Sport e Trendy. Cada uma com diferentes declinações nas capas dos retrovisores, na saia do pára-choques traseiro, nas protecções inferiores das portas, nas jantes e, também, na decoração do tejadilho.
 
Interior moderno, tecnológico e… personalizável!
 
Mas não é só no exterior que o novo Clio é personalizável. No habitáculo são múltiplas as possibilidades de personalização que se deparam ao cliente. Do painel de bordo, aos painéis das portas, ao volante, às pegas, à alavanca da caixa de velocidades, às molduras dos arejadores, aos tecidos dos bancos, tudo é passível de personalização, de acordo com o sentido estético e traços de personalidade do cliente. Mas com a certeza das personalizações terem de ficar definidas no acto da encomenda, de modo a serem processadas ainda em fábrica, com tudo o que isso representa em termos de garantia.
 
Independentemente dos “caprichos” de cada um, a realidade é que, mesmo na sua configuração base, são muitos os pormenores que conferem uma salutar individualidade ao novo Clio. Exemplos disso mesmo: o desenho único do painel de bordo com velocímetro digital, o ecrã táctil de 7 polegadas (18 centímetros) colocado ao centro, as diferentes cores, bem como as aplicações de cromados e preto brilhante em várias zonas. No fundo, detalhes que contribuem para a sensação de qualidade, modernidade, ergonomia e conforto a bordo.
 
Equipamentos tecnológicos
 
Apesar do R-Link só estar disponível a partir do início de 2013, o novo Clio não está refém de equipamentos tecnológicos e o MEDIA NAV é sintomático disso mesmo. Um sistema que assenta num ecrã táctil de 7 polegadas (18 centímetros) e que inclui o rádio e a tecnologia Bluetooth®, bem como entradas USB ou jack para ligar aparelhos portáteis. O MEDIA NAV integra, também, a navegação Nav N Go com afixação em 2D ou em 3D (Birdview). Sublinhe-se que o rádio é o Renault Bass Reflex, um novo sistema sonoro – disponível em todas as versões – que tem a particularidade de restituir as baixas frequências, na perfeição, sem distorção do som. O som tem a qualidade de restituição de uma coluna de 30 litros, mas num equipamento de apenas 3 litros.
 
Ainda no que toca a equipamento, destaque para duas funcionalidades determinantes para a redução dos consumos e das emissões de CO2: o modo ECO (eco-condução) que, uma vez activado, permite reduzir os consumos até 10% e os indicadores do estilo de condução (verde, amarelo, laranja) e de passagem de caixa no painel de bordo, com o objectivo de ajudar os condutores a adaptar a condução e a optimizar os consumos.
 
Refira-se que o novo Clio vai ser comercializado, ainda este mês (Outubro), com três níveis de equipamento Confort, Dynamique S e Luxe e qualquer um deles com o sistema Stop & Start, o auxílio ao arranque em subida, o ESP, a iluminação LED, o regulador de velocidade e o cartão mãos-livres como equipamento de… série!
 
Motores económicos e também… tecnológicos!
 
O Novo Renault Clio propõe uma renovada gama de motores a gasolina e Diesel, que aliam os reduzidos consumos ao prazer de condução. Mas apesar dos blocos TCe 120 EDC (caixa de dupla embraiagem Efficient Dual Clutch) e o 1.6 Turbo 200 EDC só estarem previstos para o primeiro trimestre de 2013, o novo Clio chega ao mercado com duas grandes novidades. Dois motores distintos, mas curiosamente com potências e desempenhos em comum. O que os diferencia? Um bloco é diesel e outro é a gasolina. O que têm em comum? Os 90 cavalos de potência, para além de valores de consumo e emissões de CO2 referência na categoria, mas sem prejuízo das performances e do prazer de condução.
 
Quanto ao novo motor Energy 1.5 dCi 90, destaque para o facto de incorporar o conjunto de novas tecnologias da família Energy (sistema Stop & Start, EGR de baixa pressão e gestão térmica, etc…) que contribuem para os recordes de consumo de 3,2 l / 100 km (em ciclo misto) e emissões de CO2 também recorde de apenas 83g/km. Ou seja, valores incontornáveis no segmento, num bloco com 90 cavalos e com um binário de 220 Nm (+20 Nm que o dCi 90 que equipa o Clio III) disponível a partir das 1.750 rpm.
 
Já em relação ao Energy TCe 90 – o pequeno prodígio da gama - o Novo Clio é o primeiro modelo da Renault a ser equipado com este revolucionário motor a gasolina de três cilindros turbo de 899 cm3 de cilindrada, que possui as mesmas performances de um bloco atmosférico de 1.4 litros. Com um turbo de baixa inércia, reivindica 90 cavalos e 135 Nm de binário às 2.000 rpm. Números que impressionam, até pelo facto de 90% do binário estar disponível entre as 1.650 e as 5.000 rpm. Ou seja, a par de um elevado prazer de condução, o Clio Energy TCe 90, reivindica (também) consumos recorde de 4,3l / 100km (ciclo misto) e emissões de CO2 de apenas 99g/km. Uma diminuição de 25% nos consumos e nas emissões de CO2, em comparação com o motor 1.2 75 cv que é substituído.
 
A qualidade e a segurança nos genes
 
O Novo Renault Clio possui todos os standards da Renault: um automóvel com um preço acessível e com um nível de qualidade de referência, sem nada a invejar em relação a automóveis de segmentos superiores ou mais onerosos. O Novo Renault Clio recupera e optimiza a plataforma B da Aliança para oferecer níveis de conforto, comportamento dinâmico, maneabilidade e acústicos sem paralelo.
 
Em termos de segurança, o Novo Renault Clio tem a responsabilidade de suceder ao Clio III, que foi o primeiro modelo do segmento B a conquistar 5 estrelas no “crash-test” Euro NCAP, em 2005. 
 
A inovação tecnológica até no acto de escolha
 
Com o Novo Clio a Renault inaugura, no seu sítio, um novo tipo de configurador que permite criar, com total realismo, o Clio á medida dos gostos e desejos de cada um. Cores, personalizações, jantes… Todas as configurações possíveis são passíveis de serem testadas em ambiente 3D e visualização 360º, quer no exterior quer no interior. Uma vez escolhido o “seu” Clio, o cliente pode editar um catálogo exclusivo, relativo, apenas, ao automóvel que acabou de escolher. E, com esta informação, fazer a encomenda do “seu” Clio no seu Concessionário Renault.
 
O novo configurador do Clio está disponível no site www.renaul.pt .

 

 

Novo Renault Clio