Praias da Bafureira e do Abano interditas a banhos

Praias da Bafureira e do Abano interditas a banhos
 O vereador do Ambiente da Câmara de Cascais, Nuno Piteira Lopes, mostrou-se hoje "preocupado" com o constante desinvestimento da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) nas praias do concelho, na sequência da interdição balnear a duas delas.
 
Em declarações à agência Lusa, o vereador adiantou que a APA decidiu fechar a praia da Bafureira, na Parede, devido à instabilidade das arribas, e a praia do Abano, no Guincho, devido ao elevado número de pedras.
 
"Há vários anos que a câmara tem alertado para estas situações, da área útil da praia da Bafureira ser dentro da área de risco por causa da arriba, e da falta de areia na praia do Abano que tem muitas pedras", disse.
 
Nuno Piteira Lopes lamentou que, apesar dos constantes alertas da autarquia, a APA ainda nada tenha feito.
 
"Há uma intervenção prevista pela APA para a consolidação da arriba da Bafureira, num investimento de 750 mil euros, para este ano, mas a verdade é que ainda nada foi feito e temo que não venha a acontecer", sustentou.
 
Além disso, acrescentou, "há mais de 10 anos que a APA não faz recargas de areia" nas praias de Cascais.
 
A suspensão das duas praias pela falta de segurança foi decidida por tempo indeterminado, mas para o vereador da Câmara de Cascais existe agora um "duplo risco".
 
"Além dos motivos que levaram ao encerramento das praias, a arriba e as rochas, perdeu-se também a obrigatoriedade de ali haver nadadores-salvadores. Ora, todos sabemos que as pessoas vão continuar a ir àquelas", concluiu.