Portugal Open: Tenista russa Svetlana Kuznetsova com convite para o Jamor

Portugal Open: Tenista russa Svetlana Kuznetsova com convite para o Jamor

A tenista russa Svetlana Kuznetsova, vencedora de Roland Garros de 2009 e do US Open de 2004, vai estar na 24.ª edição do Portugal Open, revelou hoje à agência Lusa o diretor do torneio, João Lagos.
“A Kuznetsova é uma vencedora de Grand Slams. Esteve lesionada durante um determinado período, mas voltou em grande forma e vai certamente fazer grandes resultados este ano e provavelmente já aqui no Portugal Open”, disse João Lagos à Agência Lusa. 
A 42.ª tenista mundial, que em setembro de 2007 foi número dois do ranking WTA, recebeu um “wild-card” da organização para participar no Portugal Open, anteriormente designado Estoril Open, que decorre entre 27 de abril e 05 de maio.
Kuznetsova tem 13 títulos na carreira em singulares, nos quais se incluem os dois “Grand Slam”, dos quais também foi finalista em 2009, no caso do Open dos Estados Unidos, e em 2006, no caso de Roland Garros.
No currículo, a tenista russa conta ainda com 15 títulos em pares, um deles no Open da Austrália ao lado de Vera Zvonareva em 2012.
João Lagos revelou ainda que o derradeiro convite para o quadro feminino será entregue a uma “top 20” mundial. 
“Temos um “wild card” atribuído à Maria João Koehler, a nossa jogadora número um, que bem o merece. Teríamos outro à disposição da Michelle Brito, mas que insiste em não atuar em Portugal. Os outros três wild cards vão para três excecionais jogadoras estrangeiras”, explicou, referindo-se a Kuznetsova, Julia Goerges, que terminou 2012 na 18.ª posição do ranking, e a uma terceira tenista, ainda por revelar.
As escolhas, de acordo com o diretor do principal torneio de ténis disputado em Portugal, fazem desta a edição a “mais forte de sempre”do quadro feminino.
Do lado masculino, o Portugal Open ainda não atribuiu qualquer “wild card”, algo que João Lagos justificou com a necessidade de esperar até ao último instante na eventualidade de algum grande nome vir a solicitar o convite.
“Tenho uma dúvida relativamente ao melhor português, que teria naturalmente um ‘wild card’ de reserva para ele, que é o João Sousa, que tem estado no ‘top 100’ nos últimos meses e é um jogador cheio de mérito, mas que teve a infelicidade de se magoar num dedo do pé e está sem jogar há algumas semanas”, assumiu, dizendo que caso o luso estiver em boas condições físicas estará no Portugal Open.
O diretor da prova assegurou ainda que tem planeado entregar dois convites a dois portugueses, sendo que, caso nenhum jogador de topo mostre interesse em entrar no quadro principal, o último “wild card” será para um terceiro representante nacional.