Populares bloqueiam estrada para contestar fecho de unidade de saúde em Dona Maria

Populares bloqueiam estrada para contestar fecho de unidade de saúde em Dona Maria

Dezenas de  populares bloquearam, esta sexta-feira, entre as 11.50 e as 12.45 horas, a estrada municipal 544, que liga D. Maria a Almargem do Bispo, no concelho de Sintra, em protesto contra o encerramento do Centro de Saúde local, previsto para segunda-feira.

"O posto é nosso, fomos nós que o construímos!", gritaram os manifestantes contra a decisão do Agrupamento de Centros de Saúde de Sintra de juntar no posto de Negrais os serviços de saúde de Almargem do Bispo e D. Maria.

O presidente da Junta de Freguesia de Almargem do Bispo, Pêro Pinheiro e Montelavar, Rui Maximiano, já manifestou "a discordância com a opção de concentrar os serviços de saúde em Negrais", a partir de 09 de junho, decisão que terá sido tomada "por falta de médicos".

O presidente da Câmara de Sintra, Basílio Horta (PS), deslocou-se ao local, onde comunicou que a autarquia vai, "ainda hoje, contactar o Ministério da Saúde", propondo-se "contratar um médico" para assegurar o funcionamento do centro de saúde de Dona Maria.

"É de uma desumanidade sem nome", indignou-se o autarca, que com a garantia de apoiar a luta da população para manter os serviços a funcionar conseguiu que os moradores deixassem reabrir a estrada.

"A câmara não pode consentir neste encerramento, porque se trata de uma população idosa que não tem condições para se deslocar para Negrais", afirmou Basílio Horta, reiterando a disponibilidade para colaborar com o Ministério da Saúde na construção de novos centros de saúde no concelho.

"Estamos a falar de duas manhãs de consultas", salientou, por seu lado, Rui Maximiano, classificando os serviços prestados em Dona Maria como "uma oferta muito insignificante".

O presidente da junta de freguesia notou que a localidade "não tem um transporte público direto para Negrais", o que penaliza ainda mais a população, na sua maioria idosa.

Rui Maximiano aguarda que a o Ministério da Saúde responda com "uma solução definitiva" de construção de um novo centro de saúde em Almargem do Bispo, no seguimento da disponibilidade da Câmara de Sintra para ceder o terreno e comparticipar em 30% do custo da obra.

O presidente da autarquia solicitou esta semana ao ministro da Saúde, Paulo Macedo, uma reunião "com carater de urgência" para analisar a situação "preocupante" da prestação de cuidados de saúde primários e hospitalares no concelho.

A população de Dona Maria já tinha tentado bloquear, no dia 25 de maio, a assembleia de voto nas eleições para o Parlamento Europeu, atrasando em uma hora a abertura das urnas