PJ detém director nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras

PJ detém director nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras

A Polícia Judiciária deteve hoje o diretor nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Manuel Jarmela Palos, por suspeitas de corrupção na emissão de vistos "gold", disse à lusa fonte do SEF.

A sede do SEF, em Porto Salvo, concelho de Oeiras, está a ser alvo de buscas por elementos de Polícia Judiciária, disse à Lusa a mesma fonte, adiantando que as buscas da PJ, a decorrerem em vários pontos do país, estão relacionadas com a emissão de autorizações de residência para investimento superiores a 500 mil euros, os denominados vistos "gold".

A notícia foi avançada pela edição online do Correio da Manhã, que adianta ainda a detenção do presidente do Instituto dos Registos e Notariados, António Figueiredo.

A Procuradoria-Geral da Republica confirmou no início de junho que o Ministério Publico, em conjunto com a PJ, estava a investigar suspeitas de corrupção na atribuição de vistos “gold”.

Na altura, o MP esclarecia que estava a investigar “suspeitas de corrupção na atribuição de vistos gold”, mas sem que houvesse alguém constituído arguido.

Na quarta-feira, a Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN) indicou que, sobre o programa Vistos 'Gold', captou um investimento estrangeiro em imobiliário no valor de 108,3 milhões de euros, em outubro, considerando-o "o melhor registo mensal desde que foi criado", totalizando já 972 milhões de euros de investimento captado para o imobiliário nacional.