Perfume de Cristina Ferreira volta a esgotar

Perfume de Cristina Ferreira volta a esgotar

O perfume de Cristina Ferreira voltou a esgotar, apenas seis horas depois de ser colocado à venda.

A apresentadora mostrou-se surpreendida com tanto sucesso. “Vivi sozinha o momento. Sabia que chegava ontem, que tudo voltaria à normalidade. Mas não. Tudo voltou a ser inacreditável. Juro que dei por mim a achar que o momento era maior do que eu. Sei que fui eu que o construí. Mas sei também que supera as melhores expectativas.”, escreveu no seu blogue Daily Cristina.

E conta como teve conhecimento da peripécia: "Quando ao almoço, num restaurante, a senhora me disse que estava muito feliz porque tinha encomendado o Meu perfume sorri. Sorri quando falou da qualidade do mesmo. Sorri porque percebi o carinho. Sorri porque era mais uma demonstração de afecto. Alguém que queria um bocadinho de mim. Sorri. Apenas sorri. É então que recebo uma mensagem do Luis Mateus, director geral da Lr em Portugal. Dizia: quando puder ligue, é urgente. Liguei. A urgência vinha carregada de espanto. Tinham chegado milhares de perfumes. Tinham esgotado os milhares de perfumes. 6 horas depois de serem colocados à venda. ” Não sei o que fazer Cristina, isto é inacreditável”. Parei por instantes. Não era possível. Tinham acabado de chegar. Perguntei : e agora?. Agora só dia 8 de dezembro. Tanto tempo, perguntei. É o tempo que o perfume precisa. A maturação não se faz de um dia para o outro. Mas toda a gente me pergunta pelo Meu perfume, dizia eu. E o Luís dizia. Faça como eu. Metade de si celebre a conquista. A outra metade pode sentir uma ligeira frustração. Não dá para fazer mais nada. Dá Luis. Dá para adormecer a sentir-me pequenina. Dá para voltar atrás no tempo, ao local onde cresci. É lá que volto tanta vez. Para não me esquecer de onde vim. Porque de lá parti. E de lá escolhi o meu caminho. Enganam-se os que acham que foi uma linha recta. Mas cresci tanto. Entendo os que de mim acham que perdi a humildade. Não me conhecem. Têm de mim a imagem da televisão e das revistas. Também eu faço juízos dos outros. Sei que não a perdi. Sei apenas que aproveitei as oportunidades da vida. Nada me foi dado de mão beijada. Conquistei tudo com muito trabalho. Saio de casa às 6.30h da manhã. Volto a entrar às 19h para o meu papel principal. Sou mãe de alma e coração. Não descurei um único dia esse meu trabalho. Falhei como todas as outras mães. Mal seria se não falhasse. Mas sei do amor que recebo e retribuo. Quando recentemente cheguei de Paris e o fui buscar brinquei. “Então não perguntas à mãe se correu bem?”. Corre sempre bem, respondeu. Não filho, não corre sempre bem. Mas enquanto puder lutar ninguém me tirará o sorriso. A vida só depende de nós. Neste caso, o sucesso do Meu, tem muito de si. Obrigada a todos os que já têm e aos que esperam. Sem desarmar. Chega a terceira edição no dia 8 de dezembro. E este foi o meu grito. Que há dias em que é preciso gritar."