Pegou fogo à casa da namorada e entregou-se à Polícia

Pegou fogo à casa da namorada e entregou-se à Polícia

O homem que terá pegado fogo ao apartamento da namorada na noite de quarta-feira, na Amadora, entregou-se às autoridades, disse fonte policial à Agência Lusa.

O incêndio deflagrou pelas 21:30 e cerca de meia hora depois o suspeito, de 26 anos, entregou-se voluntariamente na esquadra da Reboleira.

A mesma fonte adiantou que o suspeito assumiu o crime e mostrou-se arrependido, garantindo que não se encontrava na posse de todas as suas faculdades.

O arguido entregou também o isqueiro que terá usado para deflagrar o incêndio.

"Devido ao fumo, tivemos de retirar do edifício cerca de 14 moradores, tendo um deles sido transportado para o hospital Amadora-Sintra com ferimentos ligeiros numa mão provocados por vidros. Depois de procedermos à ventilação do prédio, os moradores puderam regressar às suas casas. No interior do apartamento atingido não se encontrava ninguém, mas ficou com um quarto destruído", explicou à Lusa o comandante dos bombeiros da Amadora, Mário Conde.

No combate ao incêndio estiveram três viaturas e doze homens da corporação da Amadora.

Segundo a PSP, os agentes que chegaram ao local ainda antes dos bombeiros partiram a porta de acesso ao prédio para retirar dois dos residentes.

O suspeito está detido na prisão de Casal de Cambra e vai ser hoje presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação de eventuais medidas de coação.