Pedro Pinto ainda acredita num entendimento com Marco Almeida

Pedro Pinto ainda acredita num entendimento com Marco Almeida

O candidato da coligação PSD/CDS-PP à Câmara de Sintra, Pedro Pinto, afirmou hoje que gostaria de contar na sua lista com o candidato preterido pela distrital do PSD, Marco Almeida, vice-presidente do município, que avançou como independente e que recusa entendimento.
"Se gostaria de ter Marco Almeida comigo? Direi que sim. Se não for possível, a vida é mesmo assim. Ele tem experiência como vereador, faria um bom lugar nessa área e teria que o ponderar, como outros", disse Pedro Pinto durante um almoço informal com jornalistas, em Sintra.
Quanto questionado se a sua candidatura ficaria mais forte, uma vez que poria fim à divisão de posições das estruturas do PSD (concelhia de Sintra e distrital de Lisboa), o candidato social-democrata às autárquicas deste ano afirmou que "seria pelo menos uma candidatura mais tranquila".
A escolha de Pedro Pinto como candidato da coligação ‘Mais Sintra' (PSD e CDS-PP) tem sido bastante contestada pela concelhia social-democrata, que viu a distrital de Lisboa chumbar a candidatura de Marco Almeida, vice-presidente da câmara.
Vários elementos da concelhia, alguns deles presidentes de juntas de freguesia, demitiram-se dos cargos naquela estrutura, que aguarda a marcação de eleições.
Contactado pela agência Lusa, Marco Almeida afirmou que a sua candidatura "é suprapartidária e independente" e será para "levar até ao fim".
"O momento para o entendimento com o PSD esgotou-se. Não haverá entendimento nem com o PSD nem com nenhuma força partidária. A minha candidatura é para concretizar até ao fim e será submetida à apreciação dos munícipes nas eleições", disse o candidato independente, que é vice-presidente da câmara presidida por Fernando Seara há 11 anos.