PCP quer modernização da Linha de Cascais mas sem privatização

PCP quer modernização da Linha de Cascais mas sem privatização

O vereador comunista da Câmara de Lisboa João Ferreira alertou esta quarta-feira para a necessidade de modernização da Linha de Cascais e para a "denúncia dos planos do Governo" para uma possível privatização daquele percurso ferroviário.

"Estivemos a alertar e denunciar os planos do Governo para a concessão a privados da Linha de Cascais, ao que parece a querer desenhar uma nova parceria público-privada (PPP). São intenções que irão certamente onerar quer o Estado quer os utentes para entregar a privados o que é um negócio rentável", disse à agência Lusa João Ferreira, depois de uma acção de contacto com a população junto à estação de comboios do Cais do Sodré.

O também eurodeputado e recandidato a um novo mandato no Parlamento Europeu recordou o caso da linha sobre o Tejo: "O Estado gastou milhões para a construção da infra-estrutura e aquisição do material, lançou duas empresas públicas no endividamento (REFER e CP) e passou a operação da linha para privados".

Esta PPP resultou, considerou, em preços elevados para os utentes, a falta de integração com o passe social e um pagamento de indemnização compensatória à Fertagus a alcançar cerca de 180 milhões de euros por ano.

Por outro lado, o PCP alertou também para a necessidade "da modernização da linha", um investimento que já devia ter sido feito "há dez anos, quer a nível da infra-estrutura, quer do material circulante" que, considerou o autarca, "estão muito degradados e colocam problemas de segurança".

Para o PCP, a modernização da linha também pode "criar condições" para fazer a ligação entre as diferentes linhas suburbanas de Lisboa e, assim, "melhorar as condições de mobilidade na Área Metropolitana de Lisboa.

Durante a manhã os representantes do PCP distribuíram ainda panfletos onde se lia: "o país não aguenta mais uma PPP"; "Com a PPP, o Estado não tem nada a ganhar e os utentes têm tudo a perder" e apelando à modernização da linha.