Patriarca de Lisboa no arranque da obra do Centro Comunitário 'Senhora da Barra'

Patriarca de Lisboa no arranque da obra do Centro Comunitário 'Senhora da Barra'

Para assinalar o arranque da construção do Centro Comunitário “Senhora da Barra”, da Paróquia de S. Julião da Barra, no dia 14 de junho, às 19H00, tem lugar uma bênção do início da obra, presidida pelo Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, após a celebração da missa com crismas (às 17H30). A cerimónia conta com a presença do presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Paulo Vistas. A obra, que irá decorrer ao longo de um período de cerca de 12 meses, tem o custo total de 1.808.238,00€.

O edifício do novo Centro Comunitário será construído num terreno cedido gratuitamente pelo Município de Oeiras em regime de direito de superfície a favor da Fábrica da Igreja Paroquial de São Julião da Barra. Além do mais, a autarquia comparticipa financeiramente com 500.000,00€, para apoio às obras de construção daquele equipamento

A Paróquia de São Julião da Barra exerce, desde a sua criação em 14 de abril de 1991, atividades pastorais, sociais e culturais na comunidade onde se encontra inserida através de inúmeras iniciativas e programas de intervenção social, cultural e pastoral com carácter permanente. Por forma a consubstanciar a intervenção da Paróquia em termos de ação social, em 1996, é constituída a Instituição Particular de Solidariedade Social – Centro Social Paroquial de S. Julião da Barra, sedeada na freguesia de Oeiras e S. Julião da Barra, que tem como principal objetivo o apoio aos indivíduos socialmente mais desfavorecidos.

Refira-se que, em termos de respostas sociais, o Centro Social Paroquial de S. Julião da Barra tem Centro de Convívio (abrange 25 idosos) e Banco Alimentar (apoio a cerca de 54 agregados familiares).

A construção do Centro Comunitário Senhora da Barra permitirá dotar o Centro Social paroquial de S. Julião da Barra de instalações que permitam cumprir as exigências legais e funcionais das respostas, dispor de uma infraestrutura que possa assegurar novas respostas a novas exigências sociais, substituir as atuais instalações que se encontram em acentuado estado de degradação e onde são desenvolvidas atividades de formação com jovens e corresponder à nova dinâmica criada procurando proporcionar espaços de encontros abertos a toda a comunidade.

Este equipamento terá respostas ao nível de Centro de Convívio, Espaço de Apoio às Famílias, Salas de Estudo, e outros espaços polivalentes.