Passeio Marítimo de Oeiras vai ter mais um troço, da

Passeio Marítimo de Oeiras vai ter mais um troço, da
A Câmara Municipal de Oeiras vai dar início à empreitada de mais um troço do Passeio Marítimo, que ligará a Baía dos Golfinhos à Praia da Cruz Quebrada. Esta nova fase, cujo valor de adjudicação é de € 2 535 088,03, terá uma extensão com cerca de 1990 metros e uma largura mínima de 7,50 m, sendo 2,5 m destinados a ciclovia e os restantes 5,0 m a circulação pedonal. 
 
A sua construção, que permitirá a continuidade da fruição da frente marginal por parte da população, inclui também a instalação, ao longo de toda a extensão do passeio marítimo, de equipamentos urbanos e de infraestruturas técnicas.
 
A criação de uma ciclovia neste trecho irá ligar a zona da Cruz-Quebrada/Estádio Nacional ao Passeio Marítimo de Algés (onde já existe uma ciclovia com perto de um quilómetro de extensão), bem como dar continuidade ao futuro passeio marítimo (FASE 3 – A) e integrar a rede de ciclovias concelhias, a qual se encontra em estudo.
 
Os principais objetivos estabelecidos para este novo troço são a criação de novos espaços e percursos de lazer na orla litoral do concelho, dinamizar a praça do Forte de S. Bruno, aumentar a rede ciclável e criar mais condições para promoção da atividade física e desportiva que permitam um estilo de vida saudável.
 
Durante a execução da obra, com uma duração de 360 dias, este troço ficará interditado ao acesso de toda a população.
 
O Passeio Marítimo é uma das principais infraestruturas de fruição pública, que permite o usufruto do rio Tejo bem como das infraestruturas que lhe são adjacentes. Abrangendo atualmente já cerca de 40% de frente ribeirinha, ao qual será agora acrescido este novo troço, o objetivo final é ligar toda a costa, de Oeiras a Algés.
 
Recorde-se que, o Município de Oeiras tem investido fortemente na gestão e elaboração de estudos e projetos para a frente ribeirinha e, mesmo com fortes restrições orçamentais, tem mantido como prioridade a consolidação da vocação do litoral como espaço de afirmação e excelência de Oeiras espaço-cidade. Um dos grandes objetivos é promover uma cada vez maior aproximação do interior ao litoral, através da requalificação da zona ribeirinha, dotando-a de espaços para fruição da população.