Parques de Sintra recebe Prémio Acesso Cultura

Parques de Sintra recebe Prémio Acesso Cultura

O Prémio Acesso Cultura 2015 foi hoje atribuído, em Lisboa, ao Museu Carlos Machado, nos Açores, à Parques de Sintra Monte de Lua e à Associação Vo'Arte, revelou fonte da organização à agência Lusa.

Os vencedores, anunciados numa cerimónia que decorreu no Museu Benfica - Cosme Damião, em Lisboa, foram distinguidos, respetivamente, nas vertentes de acessibilidade social, física e intelectual.

O Prémio Acesso à Cultura, organizado pela Acesso Cultura, Associação Cultural, visa distinguir, divulgar e promover entidades – desde privadas, públicas, cooperativas, associações - e projetos que melhorem a acessibilidade.

O galardão é uma das iniciativas da programação da Semana Acesso Cultura que está a decorrer até domingo para promover boas práticas na acessibilidade no setor.

Na área da acessibilidade social foi distinguido o Museu Carlos Machado, em São Miguel, nos Açores, pelo projeto “Museu Móvel”, que promove a inclusão social através da cultura, procurando uma aproximação das populações distantes dos centros urbanos às coleções do museu.

"Contando já com cinco anos de existência, o projeto, para além de ter estabelecido uma forte relação cultural entre o museu e diferentes públicos, conseguiu sensibilizar a população para a importância do património e a necessidade da sua preservação tornando-o, por isso, num caso excecional no panorama sociocultural nacional", justificou o júri.

Na área da acessibilidade física foi premiada a Parques de Sintra Monte de Lua pelo projeto “Parques de Sintra acolhem melhor”, uma intervenção sustentada na área do turismo acessível, em articulação com entidades que, a nível nacional, trabalham com população portadora de deficiência.

O júri sublinhou que a Parques de Sintra "promoveu alterações físicas no seu património, investiu em equipamentos específicos, apostou na formação dos seus colaboradores, desenvolveu conteúdos informativos e desenhou programas orientados para públicos de acessibilidade física reduzida, contribuindo assim para a sua inclusão".

Quanto à vertente da acessibilidade intelectual, o vencedor é a Associação Vo’Arte, associação criada há 17 anos para produzir, promover e valorizar a criação contemporânea através do cruzamento de linguagens artísticas.

"Apoiando o intercâmbio e a transdisciplinaridade na criação, esta entidade tem desenvolvido um trabalho de elevado mérito na área da inclusão artística e da acessibilidade nas artes performativas", através da criação da CiM – Companhia Integrada Multidisciplinar, que une intérpretes, bailarinos e atores com e sem deficiência.

O júri atribuiu ainda uma menção honrosa ao Museu Nacional de Machado de Castro, em Coimbra, pelo projeto “EU no musEU”, que resulta de um protocolo de colaboração entre o museu e a Associação Portuguesa de Familiares e Amigos dos Doentes de Alzheimer – Delegação do Centro.

Este projeto visou promover a qualidade de vida e o bem-estar de doentes de Alzheimer e cuidadores, através da fruição e reinterpretação de obras de arte da coleção do Museu Machado de Castro.

O projeto desenvolvido por este museu nacional é inspirado no “Meet Me at MoMA”, modelo de estimulação cognitiva aplicado pelo Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (MoMA).

De acordo com a organização, o júri espera que "venha a ser conhecido e adotado por outras instituições culturais" em Portugal.

A Semana Acesso Cultura 2015 decorre até domingo, abrindo ao público museus e arquivos do país, debates e a entrega do prémio de boas práticas, na área da acessibilidade cultural.