Parque de Monserrate, em Sintra, finalista dos Prémios Europeus de Jardim

Parque de Monserrate, em Sintra, finalista dos Prémios Europeus de Jardim
O Parque de Monserrate, em Sintra, é um dos finalistas dos Prémios Europeus de Jardim, atribuídos pela European Garden Heritage Network (EGHN) e a Fundação Schloss Dyck, foi hoje divulgado.
O Parque de Monserrate está selecionado na categoria “Melhor Desenvolvimento de um Parque ou Jardim Histórico”, que premeia parques históricos e jardins que tenham sido sujeitos a medidas de restauro, ou que incluam atividades relacionadas com a inclusão social, educação, ambiente e serviços ao visitante, explica a EGHN no seu portal.
O parque e palácio de Monserrate fazem parte do património de Sintra classificado pela UNESCO e tem sido recuperado com a colaboração da associação Amigos de Monserrate, pela empresa Parques de Sintra-Monte da Lua, que o gere.
A recuperação do parque, do qual está atualmente em curso a da zona do vale dos fetos, tem sido coordenada por Nuno Oliveira.
Os outros finalistas são o Jardim de Verão, em São Petersburgo, na Rússia, e o Jardim do Castelo de Gunnebo, na Suécia.
Esta é a quarta edição dos prémios e, além da categoria “Melhor Desenvolvimento de um Parque ou Jardim Histórico”, foram também divulgados pela organização os finalistas nas outras duas categorias, “Parque ou Jardim Contemporâneo” e o Prémio Especial da Fundação Schloss Dyck.
Na categoria “Parque ou Jardim Contemporâneo” são finalistas o Foss, em Mdina, em Malta, o Floor Works, em Genebra, e o Queen Elizabeth Olympic Park, em Londres.
Os finalistas do Prémio especial da Fundação Schloss Dyc, que premeia um grupo ou iniciativa que apoie a criação ou restauro de um parque ou jardim, ou realize um evento bem-sucedido de artes em jardins, são o Nomadisch Grün, de Berlim, o Festival Arte Sella, em Itália e Realdania, na Dinamarca.
O júri dos Prémios Europeus de Jardim é constituído por especialistas em jardins e paisagismo, nomeadamente, Alan Thornley, presidente da EGHN, Roswitha Arnold, vice-presidente da EGHN, os arquitetos paisagistas Stephan Lenzen e Mariachiara Pozzana, Ed Bennis, ex-diretor de Paisagismo na Manchester Metropolitan University, Gunnar Ericson, conselheiro superior da cidade de Malmo, na Suécia, e Jens Spanjer da administração da Fundação Schloss Dyck.
 O anúncio dos vencedores e entrega dos prémios será no dia 06 de setembro em Juechen, na Alemanha.