Papel de cidadãos e empresas na sustentabilidade em debate no GreenFest Estoril

Papel de cidadãos e empresas na sustentabilidade em debate no GreenFest Estoril
O papel dos cidadãos e das empresas na execução dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável 2030, fixados pela ONU, é tema da conferência de abertura do GreenFest Estoril, que decorre entre quinta-feira e domingo.
 
A décima edição do evento, dedicado à sustentabilidade ambiental, inclui diversas conferências e 'workshops', nomeadamente de compostagem e eficiência energética, e tem como países convidados a Suécia e a Holanda, de acordo com o programa.
 
Na conferência de abertura são esperadas intervenções do presidente da Fundação La Caixa, Artur Santos Silva, da diretora-executiva do Instituto de Medicina Molecular, Maria Mota, do presidente da Adene - Agência para a Energia, João Paulo Girbal, do presidente da Tratolixo - Tratamento de Resíduos Sólidos, João Dias Coelho, e do presidente da comissão-executiva da Fundação Oceano Azul, Tiago Pitta e Cunha.
 
No mesmo dia, uma outra conferência abordará o papel da literacia na conservação dos oceanos, com representantes da Direção-Geral de Política do Mar, Direção-Regional dos Assuntos do Mar dos Açores, do Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental, do Centro de Ciências do Mar e do Ambiente, do Oceanário de Lisboa e da Ciência Viva - Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica.
 
Um segundo painel temático, com a participação de empresários, incidirá sobre a relação entre empreendedorismo, inovação e oceanos.
 
A entrada diária no GreenFest Estoril, que se realiza no Centro de Congressos do Estoril com o apoio da Câmara Municipal de Cascais, custa cinco euros.