Orquestra Geração inicia na quarta-feira digressão nacional em centros comerciais

Orquestra Geração inicia na quarta-feira digressão nacional em centros comerciais
 A Orquestra Geração inicia, no dia 01 de junho, Dia Mundial da Criança, em Lisboa, um ciclo de concertos por diferentes centros comerciais, que se vai estender a todo o país, disse à Lusa fonte do agrupamento.
 
“A partir de junho e até dezembro, as várias escolas da Orquestra Geração irão atuar de norte a sul do país, incluindo as regiões autónomas, levando aos visitantes de 21 centros comerciais um momento de lazer e enriquecimento musical, com temas bem conhecidos do repertório clássico”, disse a mesma fonte.
 
Os concertos decorrerão ao final da tarde, em cada centro comercial, aproveitando a ocasião para “dar a conhecer os projetos musicais da Orquestra Geração, na respetiva zona geográfica”.
 
“Denominado ‘Ciclo de orquestras’, o projeto insere-se na estratégia de responsabilidade social e de apoio à comunidade dos centros comerciais da Sonae Sierra, e conta com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian”, esclareceu a mesma fonte.
O início do ciclo é na próxima quarta-feira, às 17:30, na praça Navegantes do centro comercial Colombo, na Luz, em Lisboa, com a Orquestra Municipal Geração da Amadora, composta por 83 crianças, sob a direção musical do maestro Juan Carlos Maggiorani, com um programa composto por peças de Marc-Antoine Charpentier, Modest Mussorgsky, Georges Bizet, Ludwig van Beethoven e Merle Isaac.
 
O ciclo de concertos musicais conta com a participação de 18 escolas da Orquestra Geração, num total de 900 crianças e jovens que fazem parte deste “projeto de inserção social, através da música”.
 
Segundo informação da Orquestra Geração, este é um projeto ”inspirado no Sistema Nacional das Orquestras Juvenis e Infantis da Venezuela (El Sistema), que tem na Orquestra Sinfónica Simón Bolívar o seu expoente máximo de qualidade”.
 
“A Orquestra Geração - Sistema Portugal, é um projeto de inclusão social que aposta na aprendizagem da música dirigido a jovens e comunidades desfavorecidas, que nunca tiveram contacto com a prática orquestral, reforçando as suas competências individuais, sociais e escolares”, afirma a orquestra em nota enviada à Lusa.
 
Segundo o mesmo documento, “este projeto constitui um caso de sucesso pelo seu contributo inovador para a inserção e desenvolvimento de crianças e jovens provenientes de meios sociais desfavorecidos, e foi um dos 50 projetos de Boas Práticas identificados pela Comissão Europeia (REGEA)”.
 
Para António Wagner Diniz, da direção da Escola de Música do Conservatório Nacional e encarregado da Orquestra Geração, “esta parceria vem permitir uma maior divulgação do nosso projeto, e a obtenção de fundos para que possamos continuar a desenvolver diversos projetos no sentido de cada vez mais haver maior integração da orquestra, nas comunidades onde se inserem”.
 
Segundo a diretora de “marketing” dos centros comerciais, Joana Moura e Castro, estes “são visitados diariamente por milhares de pessoas” e são “excelentes palcos para dar a conhecer o trabalho desenvolvido pelas várias escolas [integradas na] Orquestra Geração”.
 
“Acreditamos na solidez deste projeto de inserção social através da música, e decidimos associar-nos a esta iniciativa permitindo que chegue a um maior número de pessoas”, rematou Moura e Castro.