Organização da maratona Cascais, Oeiras e Lisboa tomará medidas de salvaguarda ao mau tempo

Organização da maratona Cascais, Oeiras e Lisboa tomará medidas de salvaguarda ao mau tempo
O Maratona Clube de Portugal assegurou hoje que serão tomadas todas medidas necessárias para salvaguardar, no domingo, os cerca de 24.000 participantes na maratona e na meia-maratona de Lisboa, em função da evolução meteorológica.
 
Em comuinicado, o clube organizador do evento informa: "O Maratona Clube de Portugal, em função dos alertas meteorológicos adversos que estão a ser emitidos para este fim de semana, esclarece que tomará todas as medidas necessárias no sentido de salvaguardar a integridade física dos participantes nas provas previstas".
 
No mesmo documento, assinado por Carlos Móia, presidente do clube, pode ler-se que, "em função da evolução meteorológica que se vier a verificar", a organização tomará "as medidas mais adequadas".
 
Este comunicado surge depois de a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) ter lançado esta tarde um aviso à população de chuva e vento forte entre sábado e segunda-feira, sobretudo no litoral, centro e sul, que poderão provocar inundações e lençóis de água.
 
Segundo a Proteção Civil, prevê-se "precipitação pontualmente intensa com acumulados que poderão chegar os 60mm/12h", que se estende a todo o território continental, e "vento moderado a forte de quadrante sul (30-50km/h) com rajadas que poderão chegar aos 70km/h", sendo que nas terras altas soprará com intensidade a variar entre os 50-70km/h com possibilidade de ocorrência de rajadas que poderão atingir os 120km/h.
 
Entre os efeitos possíveis da chuva e vento forte, a ANPC alertou para a possibilidade de cheias rápidas nas cidades, inundações por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis e inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem, danos em estruturas montadas ou suspensas, queda de ramos ou árvores, devido ao vento mais forte, e piso rodoviário escorregadio com possível formação de lençóis de água.
 
A terceira edição da maratona de Lisboa, marcada para domingo, tem partida marcada para Cascais, às 08:30, e chegada ao Parque das Nações, em Lisboa, enquanto, na meia-maratona, os atletas vão partir da Ponte Vasco da Gama, em simultâneo com os elites do Parque das Nações, onde vai estar instalada a meta comum.
 
Na véspera, vai ser disputada uma corrida para deficientes motores em cadeira de rodas, que vai contar com a presença de grandes nomes do atletismo paralímpico, entre os quais o espanhol Santiago Sanz, recordista mundial da distância na classe T52 (tetraplégicos)